ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

O lançamento da candidatura de Cacareco

Rinoceronte fez sucesso no zoológico paulista e foi o mais votado para vereador em 1959

17 de março de 2013 | 11h 22
Carlos Eduardo Entini

“Com o cartaz que está, Cacareco seria um forte candidato aos Campos Elíseos”. Foi com essa frase que Jânio Quadros, na época um político em ascensão, colocava um rinoceronte, cujo nome significa objeto velho, muito usado, no meio da política paulista, há 55 anos. 

O comentário, calculado ou não, foi feito pelo governador no dia da inauguração do zoológico da Água Funda, em 16 de março de 1958. Naquele dia, apesar da chuva ter estragado a festa, boa parte dos 200 participantes da inauguração não deixaram de visitar o rinoceronte. A frase não foi dita à toa. Em outubro daquele ano seriam realizadas eleições estaduais. Em São Paulo, o vencedor foi Carvalho Pinto que derrotou Ademar de Barros, e garantiu o janismo na capital paulista. Jânio e Ademar polarizavam a política paulista desde 1948, quando Jânio era vereador e Ademar, governador.

A previsão do governador paulista se realizou em parte. Cacareco realmente foi um forte candidato, mas não para o Campos Elísios - na época sede do governo paulista - mas para o Palácio Prates. A candidatura de Cacareco tomou corpo no ano seguinte quando foi realizada eleição para a Câmara Municipal. A ideia de lançá-lo candidato teria sido do jornalista Itaboraí Martins. Ele recebeu entre 90 e 100 mil votos para vereador de São Paulo. O número preciso nunca se saberá porque os votos que recebera foram computados juntos aos outros nulos.

O animal encarnou a frustração dos paulistanos com os políticos nas eleições para a Câmara Municipal de 1959. Ele teve mais votos do que qualquer outro candidato a vereador. Foi um recado claro dos paulistanos: um cacareco teve mais votos do que os 450 candidatos que concorriam a 45 cadeiras.  Na maioria das cédulas o paulistano escreveu “Para vereador - Cacareco”, mas em outras a criatividade transbordou, “Cansados de teleco-teco, vamos votar em Cacareco”, ou “Queremos uma Câmara mais anima... da”. Apesar do sucesso, lançar um animal como protesto não foi original. Em Jaboatão (PE), o bode cheiroso já havia sido lançado como candidato a vereador.

Além do primeiro animal 'eleito', Cacareco, foi o primeiro rinoceronte nascido no Brasil, em 1954, e pertencia ao zoológico do Rio de janeiro. Apesar do nome no masculino, Cacareco era fêmea. Foi o próprio Jânio Quadros que solicitou o animal ao prefeito do Rio, Negrão de Lima. “Asseguro a v. Exa, que este governo dispensará a “Cacareco” todas as atenções e cuidados convenientes”, escreveu Jânio no ofício enviado ao prefeito e  publicado pelo Estado em 31 de janeiro de 1958. Em 5 de fevereiro chega a confirmação do empréstimo, o animal foi cedido durante alguns meses para o novo zoo da capital paulista.

Depois de pedir pessoalmente o animal, Jânio queria exibi-lo, assim que chegasse à cidade no Palácio Campos Elísios. Ele chegou exatamente um mês antes da inauguração, mas foi direto para o zoológico. Só não foi para o palácio do governo porque Jânio Quadros estava viajando.

Em outubro de 1958, entre trezentos animais, o rinoceronte era o mais popular do novo zoológico. Diante de tanta popularidade, uma fábrica de brinquedo não perdeu a e lançou o boneco 'Cacareco'. Passado mais de um ano desde sua chegada, começam as pressões para que Cacareco fosse devolvido aos donos cariocas, e, por outro lado as pressões para que ele ficasse. Em março o zoológico paulistano conseguiu mais três meses de permanência.

Mas o desejo dos paulistanos era que ele ficasse para sempre na cidade e a campanha “Cacareco é nosso” havia conquistado a opinião pública, como informou o Estado em 20 de setembro de 1959. Vereadores chegaram a reclamar de ligações de um comitê pró candidatura do rinoceronte.

Mas apesar dos clamores o rinoceronte voltou para o Rio em 1º de outubro, dois dias antes das eleições. Foi eleito à revelia. E Jânio eleito por outro Estado. Ainda governador, ele se candidatou a deputado federal pelo Paraná. Foi o mais votado do Estado, com 78.810 votos. Curiosamente menos do que sua criatura.

Cacareco, morreu aos 8 anos de idade em dezembro de 1962, de nefrite aguda. Morreu jovem, rinocerontes costumam viver em média 45 anos. Morreu, mas não foi esquecido. Em 1984, seus restos mortais voltaram para São Paulo e estão exibidos até hoje no Museu de Anatomia Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária da USP.

Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | Instagram | # Assine

Reclames do Estadão

Comigo me desavim

Anúncio do show de Maria Bethânia Comigo me desavim

22/9/1968

Tópicos
ver todos
  • Acervo/Estadão
    1.

    Imigração

    Movimento de emigração de europeus e asiáticos para o Brasil a partir do século 19

  • Acervo/Estadão
    2.

    História

    Proclamação da República: movimento militar que estabeleceu um regime republicano no Brasil em 15/11/1889

  • AP
    3.

    Crash de 1929

    Crise econômica resultante da quebra da Bolsa de Valores de Nova York em 1929s

  • Acervo/Estadão
    4.

    Estado Novo

    Ditadura civil brasileira liderada por Getúlio Vargas

  • Acervo/Estadão
    5.

    Bossa Nova

    Movimento musical brasileiro surgido nos anos 50