ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Parque simulará viagem e naufrágio do Titanic

Museu e simulador do naufrágio serão as grandes atrações do parque temático chinês

14 de janeiro de 2014 | 15h 16
Estadão Acervo


Para o ator Bernard Hill (centro), a tragédia será abordada de forma delicada. Foto:Tyrone Siu/Reuters

Uma réplica em tamanho real do Titanic será a peça central de um parque temático na China, que terá um museu e um simulador do naufrágio como grandes atrações. O simulador recriará os aterrorizantes momentos vividos no desastre de 15 de abril de 1912.

O Titanic chinês começará a ser construído no começo deste ano, custará em torno de  US$165 milhões, cerca de R$390 milhões, e tem inauguração prevista para 2016. Su Shao jun, executivo chefe do Grupo de Investimentos Seven Star Energy (SSEG), que financia o projeto, disse que “vale a pena espalhar o espírito do Titanic. O amor universal e sentimento de responsabilidade demonstrado durante o naufrágio do Titanic  representam a riqueza espiritual do ser humano civilização”, e declarou que a Ásia precisa de seu próprio museu do Titanic.



O parque, que ficará na província central de Schuan, se propõe a ser mais que um museu e réplica fidedigna do transatlântico original, como o feito para o filme , que se tornou um sucesso global em 1997. O simulador permitirá que centenas de visitantes possam sentir a experiência do naufrágio. Su explica que, “quando o navio atingir o iceberg, ele irá tremer e tombar. Depois, utilizaremos efeitos visuais luminosos e sonoros para fazer os visitantes sentirem como se a água estivesse entrando. Para que pensem que irão se afogar e que precisam escapar com vida.



Bernard Hill, o ator que interpretou o Capitão Edward Smith  no bilionário filme de 1997 - 'Titanic' faturou aproximadamente 2,2 bilhões de dólares - participou da cerimônia de apresentação do projeto do parque para imprensa, neste domingo (12). Respondendo às perguntas sobre se a construção de um parque temático baseado em uma tragédia seria  algo adequado, declarou que o tema “tem sido abordado de uma forma muito delicada e de um modo muito sensível, com conhecimento sobre a gravidade do desastre de 1912.


Veja o especial do Acervo Estado sobre o centenário do naufrágio:
# Titanic ArquivoEstado

Com agências internacionais


# Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | Instagram | # Assine

Reclames do Estadão

Futebol de numerada

Anúncio do televisor Mullard Futebol de numerada

4/6/1957

Tópicos
ver todos

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo