ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

A cadela Laika e a conquista do espaço

À bordo da nave soviética Sputnik 2, animal foi primeiro ser vivo lançado ao espaço

03 de novembro de 2017 | 3h 00
Liz Batista

Laika já acomodada pouco antes do lançamento do 'Sputnik 2'. Foto: Inca News

Ainda sob o impacto da notícia que a União Soviética havia lançado ao espaço o primeiro satélite artificial da Terra, o Sputnik 1, o mundo admirado, um mês depois, se deparava com o mais novo feito da programa espacial soviético  nas manchetes dos jornais. Em 3 de novembro de 1957, os russo lançaram a espaçonave Sputnik 2 com uma pequena viajante, a cadela Laika, primeiro ser vivo lançado num voo espacial. O teste buscava definir os padrões de segurança necessários para enviar o homem ao espaço, feito alcançado pelos soviéticos em 12 de abril de 1961, quando o cosmonauta Yuri Gagarin tripulou a nave espacial Vostok I, num voo orbital de 108 minutos.

O Estado de S.Paulo - 05/11/1957


Das ruas de Moscou para a fronteira final. Selecionada entre dez cães retirados das ruas da capital russa, a cadelinha Laika passou por um treinamento rígido no programa espacial soviético. Mostrou bom condicionamento físico diante das condições adversas que a missão exigia. Seus treinadores contaram que ela havia sido escolhida porque se adaptou ao pouco espaço da cápsula onde viajaria e reagiu bem às simulações de ruídos, aceleração e vibrações. 

Na época do lançamento as notícias que chegavam da União Soviética falavam do sucesso do voo do Sputnik 2, e diziam que o animal havia chegado com vida ao espaço. Os cientistas também anunciaram que o retorno em segurança de Laika à Terra não fazia parte da missão e que ela morreria no espaço. A notícia do destino fatal da cadelinha causou comoção em muitos observadores.  

O Estado de S.Paulo - 05/11/1957

Em 2002, foi revelado que Laika morreu poucas horas depois do lançamento e não após vários dias em órbita como afirmou por décadas a versão oficial russa. Em 2002, cientistasa declararam que o animal morreu devido a um choque e pelo superaquecimento da nave que a transportava. O coração da cadela parou poucas horas depois do lançamento. Durante o lançamento do Sputnik2, sensores que monitoravam as condições físicas da cadela detectaram uma severa arritmia cardíaca, causada por estresse. Momentos depois, a cápsula sofreu um superaquecimento. Após cinco ou sete horas de permanência no espaço, os sensores deixaram de transmitir sinal de vida.

Corrida espacial. A missão do Sputnik 1 deu início à corrida espacial, o lançamento do Sputnik 2 pareceu demonstrar certa superioridade da União Soviética na disputa pela conquista do espaço. Em 1957, o mundo vivia os anos da Guerra Fria e os feitos do programa espacial soviético causaram espanto e embaraço aos Estados Unidos. O temor imediato dos americanos estava no avanço militar que o sucesso das missões representavam, o domínio tecnológico sobre o lançamento de mísseis balísticos intercontinentais.

Veja também:

#Tópico: Corrida espacial

#Tópico: Guerra Fria

#Cães foram essenciais para conquista do espaço

#Sputnik: 50 anos de corrida espacial

#Assine |  # Licenciamento de conteúdos Estadão |

# Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | Instagram |

>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

A estreia de King Kong

Veja essa e outras capas históricas A estreia de King Kong

# Capa do jornal de 28/5/1933

Tópicos
ver todos