ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

A morte de Carlos Marighella

Líder do grupo armado ALN foi morto em 4/11/1969 por agentes do DOPS em São Paulo

04 de novembro de 2019 | 15h 01
Acervo Estadão - O Estado de S.Paulo

Atualizado em 4 de novembro de 2021

Vidros do Fusca onde estava Carlos Marighella foram estilhaçado por tiros, SP, 04/11/1969. Foto: Kyoshi Araki e Ywane Yamazaki/Estadão

Vidros do Fusca onde estava Carlos Marighella foram estilhaçado por tiros, SP, 04/11/1969. Foto: Kyoshi Araki e Ywane Yamazaki/Estadão

A notícia da morte de Carlos Marighella foi um dos assuntos da capa do Estadão de 5 de novembro de 1969. Após sua expulsão do PCB, em 1968 fundou e líderou o grupo guerrilheiro Ação Libertadora Nacional (ALN) e entrou para luta armada contra a ditadura militar. Na noite de 4 de novembro de 1969 Marighella foi surpreendido por uma emboscada na alameda Casa Branca, na capital paulista. Ele foi morto a tiros por agentes do DOPS, em uma ação coordenada pelo delegado Sérgio Paranhos Fleury.

O Estado de S.Paulo - 05/11/1969. Clique aqui para ver a capa

O Estado de S.Paulo - 05/11/1969. Clique aqui para ver a capa

Carlos Marighella, década de 1960. Acervo/Estadão

Carlos Marighella, década de 1960. Acervo/Estadão

O Estado de S.Paulo - 05/11/1969. Clique aqui para ver a capa

O Estado de S.Paulo - 05/11/1969. Clique aqui para ver a capa

Leia também:

> Os embates políticos que cercam o filme 'Marighella', de Wagner Moura

Perfil: Marighella

Tópico: ditadura militar

+ ACERVO

> Veja o jornal do dia que você nasceu

> Capas históricas

> Todas as edições desde 1875

>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

Proclamação da República

Veja essa e outras capas históricas Proclamação da República

# Capa do jornal de 16/11/1889

Tópicos
ver todos