ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Como era São Paulo sem o autódromo de Interlagos

Algumas corridas de carro foram realizadas no Hipódromo da Mooca

27 de fevereiro de 2013 | 16h 13
Rose Saconi


Primeiro GP de São Paulo nas ruas do Jardim América. Suplemento Rotogravura/1936


Até 1936 chegar a Interlagos era uma viagem, quase uma aventura, que incluía atravessar ponte de madeira sobre o Rio Pinheiros e pagar pedágio de 400 réis. Santo Amaro era um município independente de São Paulo, um pouco mais que uma vila.
A parte urbana da cidade terminava na avenida Brasil e no Ibirapuera. Já Santo Amaro, terminava na avenida Indianópolis. Eram vários quilômetros de campos e algumas chácaras separando os dois municípios. Havia também áreas já loteadas, mas quase completamente desocupadas. Ao longo da linha do bonde de Santo Amaro havia apenas alguns núcleos urbanizados, isolados entre si.

Nessa época, algumas corridas de automóvel foram realizadas no Hipódromo Paulistano da Mooca, como a de 14 de dezembro de 1902, com três competidores. “Este páreo foi brilhantemente ganho pelo automóvel do sr. José Paulino, apesar de ter dado a seus dois competidores duas voltas de luz em cinco”, noticiou o Estado no dia seguinte.

O Estado de S. Paulo - 15/12/1902


Ainda nos anos 30, Euzébio Mattoso, diretor do Automóvel Clube do Brasil, ligado à empresa Autoestradas S/A, grande loteadora da região, sugeriu ao seu presidente, o engenheiro Luís Romero Sanson, que procurasse uma área adequada para construção de um autódromo.
A Companhia City já tinha realizado uma corrida internacional pelas ruas e avenidas dos Jardins, tendo como pista principal a Avenida Brasil, e o sucesso publicitário havia sido excelente. Nas páginas do Estado do dia 12 de julho de 1936, o grande acontecimento do dia vinha destacado no título de 9 colunas, “Num ambiente de vivissimo interesse disputa-se hoje, no Jardim America, a prova de automoveis Primeiro Grande Prêmio Cidade de São Paulo”.

O Estado de S. Paulo - 12/7/1936



Mesmo considerado louco pela decisão de construir um autódromo a 30 quilômetros do centro da cidade, o engenheiro Sanson adquiriu uma grande área junto ao bairro denominado Balneário de Interlagos, elaborou o projeto e deu início às obras. Em 12 de maio de 1940, o autódromo de Interlagos abriu oficialmente suas portas.

O Estado de S. Paulo - 12/5/1940

Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos