ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Como era São Paulo sem o Jóquei Clube

Competições de cavalo eram realizadas no Parque São Jorge e Praça Princesa Isabel

24 de maio de 2013 | 14h 43
Rose Saconi

 
Corrida no antigo hipódromo da Mooca, nos anos 1930 Acervo/Estadão


Nos anos 60 do século 18 já haviam corridas de cavalo em São Paulo. As disputas aconteciam nas ruas da cidade, geralmente em duas diferentes raias: uma no atual Parque São Jorge e outra na praça Princesa Isabel. Não existiam entidades que promovessem as corridas. As competições eram, na verdade, atrações de feiras, tão em moda na capital paulista, especialmente em torno da pecuária.


Uma pequena nota de quatro linhas publicada na Província de S. Paulo em 14 de março de 1875 anunciou a fundação do jóquei (à direita). A Corte Imperial tinha autorizado o funcionamento do então chamado Club de Corridas Paulistano, e decidiu construir o hipódromo no pé de um sopé no bairro da Mooca. Na época, o local era pouco habitado e havia até um centro de criação de cavalos nas redondezas. As cocheiras ficavam na antiga rua Itajaí.

O transporte era difícil naquela região. Com o surgimento do hipódromo, a Prefeitura organizou uma linha especial de bondes movidos por tração animal que ligava o centro da capital ao bairro. (à esquerda de 10/5/1877)

Tudo para facilitar o acesso das pessoas ao aristocrático clube de corridas recém-inaugurado. A primeira corrida foi realizada somente no dia 29 de outubro de 1876, um ano e meio depois da fundação do clube.



Programa da corrida inaugural do Hipódromo em 29/10/1876


A denominação Jóquei Clube de São Paulo surgiu 20 anos depois da fundação, em 1895. O bairro da Mooca era então uma várzea enorme, campo aberto por todos os lados. Porém, devido ao rápido crescimento da população, o hipódromo foi ficando pequeno. Seus 2.800 lugares não comportavam mais o grande número dos frequentadores. A solução encontrada foi a mudança para a várzea do rio Pinheiros e, em 1936 começaram as obras para a construção do novo hipódromo, que demorou cinco anos para ficar pronto. No dia 25 de janeiro de 1941 foi inaugurado a atual sede do Hipódromo Paulistano, na Cidade Jardim.

>> Como era São Paulo sem o Teatro Municipal
>> Como era São Paulo sem sacos de lixo

>> Como era São Paulo em o Vale do Anhangabaú

>> Como era São Paulo sem asfalto
>> Como era São Paulo sem cinema
>> Como era São Paulo sem estádios de futebol
>> Como era São Paulo sem a Estação da Luz
>> Como era São Paulo sem a Marginal do Tietê
>> Como era São Paulo sem shopping Center
>> Como era São Paulo sem Corpo de Bombeiros
>> Como era São Paulo sem o Mercado Municipal
>> Como era São Paulo sem água encanada
>> Como era São Paulo sem a via Anchieta
>> Como era São Paulo sem a Catedral da Sé
>> Como era São Paulo sem a Avenida Sumaré
>> Como era São Paulo sem iluminação pública
>> Como era São Paulo sem o autódromo de Interlagos
>> Como era São Paulo sem o viaduto do Chá
>> Como era São Paulo sem o aeroporto de Congonhas

>> Como era São Paulo sem semáforos



Siga: 
twitter@estadaoacervo
 | facebook/arquivoestadao | Instagram | # Assine

Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos