ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Como era São Paulo sem Parque Antártica

Na indústria da Água Branca, hoje sede do Palmeiras, fabricava-se gelo e derivados de carne suína

25 de outubro de 2013 | 12h 00
Rose Saconi
A história do estádio Palestra Itália (futuro Allianz Parque) começa no final do século 19 e se mistura com a história de uma das mais tradicionais empresas brasileiras da época, a Companhia Antarctica Paulista. "A empresa promette ser um notavel e utilissimo estabalecimento industrial da cidade de São Paulo", escreveu o Estado em 3 de outubro 1886, sobre a nova e moderna indústria instalada no bairro da Água Branca para a fabricação de gelo, banha, preparação de presuntos, conservação de carnes e outros produtos derivados do porco.

Em visita à nova indústria, a reportagem do Estado descreveu, com riqueza de detalhes, as instalações e o processo de produção dos embutidos. "(..) do ultimo salão, picado o porco e separado o toucinho da carne, sahem as banhas em carrinhos para as caldeiras de refinação e a carne desce aos salões inferiores e ficam no preparo de presunto ou no de salsichas".



Primeira fábrica da Antarctica que iniciou suas atividades no bairro da Água Branca, em São Paulo. Foto: Reprodução
 
Em 1902, pensando no lazer de seus funcionários, a Companhia criou o Parque da Antarctica, um espaço de 300 mil metros quadrados com uma vasta área verde, lago, parque infantil, restaurantes, choperia, local para bailes, reuniões e áreas para a prática esportiva, incluindo pistas de atletismo, quadra de tênis e um dos primeiros campos de futebol da cidade.

Lá, ainda com o nome de Parque da Antarctica, foi disputado o jogo de abertura do primeiro campeonato oficial de futebol, o Paulista, no dia 3 de maio. "Realisou-se hontem, com grande número de famílias, o primeiro match organisado pela Liga Paulista de Foot-Ball entre o Sport Club Germania e a Associação Mackenzie College", noticiou o jornal sobre a partida que o Mackenzie College venceu o Germânia (atual Esporte Clube Pinheiros) por 2 a 1.

Além de sediar os jogos de futebol, o parque era também um local de lazer para os paulistanos. Era utilizado para a promoção de eventos beneficentes e festas temáticas. "O Parque Antarctica é um logar de excellentes ares, arborisado, dispõe de diversos pavilhões cobertos e muitos divertimentos para as creanças", dizia a matéria de 1906.

Compra. De acordo com o site oficial do Palmeiras, em 1920, o clube Societá Esportiva Palestra Itália comprou o campo e grande parte do terreno do Parque Antártica, com o apoio da Companhia Matarazzo, por 500 contos de réis.   O primeiro jogo do time, na condição de proprietário do estádio, foi no dia 16 de maio, com uma goleada do Palestra sobre o Mackenzie por 7 a 0.

Inauguração. O Stadium Palestra Itália foi inaugurado em 13 de agosto de 1933 com a vitória por 6 a 0 contra o Bangu. "O Palestra Italia teve o seu grande dia, inaugurando, com feito notavel, as novas installações do seu campo do Parque Antarctica, que se transformará num estadio à altura de São Paulo quando estiver acabado".


Mais da seção "São Paulo sem..."
 

Museu do Ipiranga

Telefones Públicos

Rodoviária

Cidade Universitária

Túnel 9 de Julho

Minhocão
 
Anchieta
 
Catedral da Sé

Avenida Sumaré

Iluminação

Interlagos

Radial Leste
 
Edifício Martinelli
 
Cinema

Mercado Municipal


Água encanada

Congonhas

Semáforos
 
Jóquei Clube


Teatro Municipal

Saco de lixo

Vale do Anhangabaú

Asfalto

Estádios

Estação da Luz

Marginal Tietê

Shopping Centers


Bombeiros

Biblioteca

Supermercado
 
Parque do Ibirapuera
 
Lista telefônica

Calçadas
 
Jardim Zoológico

Viaduto do Chá

Aterro sanitário
 
Plano Diretor

Avenida Paulista

Mercado da Lapa

Parque Antartica
   




Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | Instagram | # Assine 
Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos