ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Era uma vez em SP... Chafariz da Liberdade

Reservatório de Água da Liberdade, na atual Praça Amadeu Amaral, deu nome ao bairro

08 de maio de 2015 | 12h 00
Rose Saconi


Chafariz do Reservatório da Liberdade. Acervo/Estadão

Nascido como chafariz do Largo do Curso Jurídico, o reservatório de água abastecido pelo antigo Sistema Cantareira, passou a ser oficialmente chamado de Chafariz da Liberdade em 1831, em comemoração à abdicação do imperador D. Pedro I. Ficava na parede do antigo convento onde funcionava a Faculdade de Direito, na atual Praça Amadeu Amaral, próximo ao Shopping Paulista. O nome acabou passando para o largo (Largo da Liberdade) e o batismo alcançou todo o bairro.

O Estado de S. Paulo - 3/1/1937 e 30/8/1939

Na época os chafarizes e fontes não tinham a função principal de embelezamento de um local público, significavam abastecimento de água para a cidade. Saiba mais sobre o assunto em 'Como era São Paulo sem água encanada'. O Chafariz da Liberdade funcionou até meados da década de 70, quando sua nova etapa, que utilizaria as águas do Rio Juqueri, entrou em funcionamento, tornando o antigo sistema obsoleto. Hoje esse lugar está cercado por prédios e muros, existem apenas a fonte e a caixa d'água.


Chafariz ficava em frente ao Largo de São Francisco. Acervo/Estadão
 

História do bairro. Até 1858, a Praça da Liberdade se chamava Largo da Forca, local onde eram enforcados criminosos, rebelados e negros fugitivos, depois enterrados no cemitério da Capela dos Aflitos. E foi em volta do morro onde ficava a forca que o bairro da Liberdade se desenvolveu. Ali haviam valetas que canalizavam as águas da nascente do Anhangabaú para os chafarizes da cidade.

Somente com a inauguração do Cinema Niterói, na Rua Galvão Bueno, é que os orientais ganharam as ruas do bairro. A transformação definitiva da Liberdade em um bairro japonês se deu em 1974, quando as ruas receberam a decoração com motivos orientais.

Navegue na Galeria da série Era uma vez em SP ... e conheça lugares que fizeram história 

Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos