ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Era uma vez em SP... Rodoviária da Luz

Inaugurado em 1961, terminal da Praça Júlio Prestes foi substituído pelo do Tietê em 1982

15 de maio de 2015 | 12h 15
Rose Saconi

A primeira Estação Rodoviária de São Paulo foi construída na gestão de Adhemar de Barros, em frente à Praça Júlio Prestes, na Luz. O edifício tinha um projeto arquitetônico marcante, com pastilhas coloridas nas paredes internas e um chafariz no hall central.


Edifício de arquitetura kitsch serviu como terminal de ônibus entre 1961 e 1982. Acervo/Estadão
 
Desde a sua inauguração, em 25 de janeiro de 1961, surgiram os primeiros protestos contra a rodoviária que foi criticada por trazer criminalidade, poluição e trânsito para a região. "A estação rodoviária foi mal estudada quanto à sua localização. A praça Julio Prestes não apenas é pequena, como principalmente está rodeada de ruas estreitas e imprestáveis para oferecer ao tráfego um índice de vazão pelo menos razoável", escreveu o Estado em editorial, no dia da inauguração.




Navegue na Galeria da série Era uma vez em SP ... e conheça lugares que fizeram história 

O Estado de S. Paulo - 25/1/1961

Em 1977 parte das linhas foram transferidas para o Terminal Jabaquara e em maio de 1982, com inauguração do Terminal Rodoviário do Tietê, a antiga estação foi desativada. Alguns anos depois começou a funcionar ali o Fashion Center Luz. O terreno de 19 mil metros quadrados foi desapropriado em 2007 para construção do Complexo Cultural da Luz, projeto que ainda não saiu do papel.
 
O Estado de S. Paulo - 29/4/1982
Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos