ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Era uma vez em SP: teatro Boa Vista

Sala construída pelo jornal Estado foi inaugurada em 1916 e demolida em 1947

10 de abril de 2015 | 12h 30
Liz Batista

Teatro ficava na rua Boa Vista n.º 30, esquina com a Ladeira Porto Geral. Acervo/Estadão
 

O Teatro Boa Vista nasceu com o propósito de atender o crescente “desenvolvimento artístico da metrópole”, assim lembrou o Estado, seu idealizador e construtor, em matéria sobre o fechamento da casa em 17 de julho de 1947. A empresa jornalística havia comprado, em 1912, terrenos nas ruas Boa Vista e 25 de Março, para ali erguer sua primeira sede própria. O prédio onde passaria a funcionar a redação e a administração do jornal  em 1913 foi erguido na Rua Bela Vista, nº 30. As novas oficinas gráficas equipadas com rotativas Marinoni, encomendadas da Europa, funcionavam na 25 de Março. Tubos pneumáticos faziam a ligação entre os dois prédios. Foi nesse mesmo período que o jornal resolveu investir na construção de um teatro. A ideia é que fosse uma casa que acomodasse tanto apresentações artísticas, quanto conferências literárias e científicas, assim surgiu o Boa Vista. A casa foi inaugurada em 1916, com a apresentação da comédia de costumes Flores de Sombra.

Também localizado na rua Boa Vista com a ladeira Porto Geral, o teatro tinha a entrada contígua ao prédio do Estado. A casa, que passou por uma reforma e foi reinaugurada em 1926,  tinha lotação para 982 pessoas, um palco de 12 metros de boca e 9 de fundo.

O Estado de S.Paulo - 11/8/1926

Em 1929, o Estado deixou a Boa Vista e mudou-se para a rua Barão Duprat, enquanto esperava a conclusão das obras do prédio da rua Major Quedinho, que seria sua nova sede. O teatro Boa Vista foi demolido em 1947. No local foi erguido o edifício do Banco Paulista do Comércio, obra do renomado arquiteto Rino Levi.

O Estado de S.Paulo - 19/7/1947

Navegue na Galeria da série Era uma vez em SP ... e conheça lugares que fizeram história 

Leia também:

#Como era São Paulo sem...

#Prédios de São Paulo

Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos