ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

EUA e Cuba: a cronologia de um conflito

Conheça os principais fatos que marcaram a tumultuada relação entre os dois países

17 de dezembro de 2014 | 14h 34
Estadão Acervo

Depois de 53 anos de rompimento diplomático, Estados Unidos e Cuba anunciaram uma grande mudança nas relações entre os dois países, após uma troca de prisioneiros entre Washington e Havana. Durante a campanha presidencial em 2008, Barack Obama prometeu que, se eleito, buscaria um envolvimento mais direto com Cuba e disse aos eleitores cubanos de Miami que procuraria estabelecer relações diplomáticas mais amistosas com a ilha e que não descartava uma reunião com Fidel Castro para encerrar um tumultuado processo entre os dois países que começou em 1959. 

Veja abaixo os principais fatos que marcaram a tensa relação entre os países desde a revolução cubana.


Crise dos mísseis - Mísseis russos são instalados em Cuba, em resposta à instalação de mísseis americanos na Turquia e à frustrada invasão à Baía dos Porcos. O mundo vive 13 dias atormentado pela possibilidade de guerra nuclear. A tensão cresce com o bloqueio naval à ilha.

O Estado de S. Paulo - 23/10/1962


Revolução Cubana - Quando se tornou vitoriosa, em janeiro de 1959, a revolução cubana surpreendeu a América Latina e o mundo. No entanto, apesar do estupor inicial, quase ninguém ousava questionar seus princípios e programa. Tratava-se de derrubar uma das ditaduras mais abomináveis do Caribe, conhecida pela truculência e corrupção, a de Fulgêncio Batista.


O Estado de S. Paulo - 7/1/1959                                      
 

"Esta é uma revolução que não produziu generais, nem sequer um coronel. Eu a fiz baseada no heroísmo de toda Cuba", Fidel Castro em entrevista exclusiva ao Estado.

O Estado de S. Paulo - 8/1/1959


Rompimento - Washington rompe relações com Havana e impõe embargo econômico ao país

O Estado de S. Paulo - 4/1/1961




Embargo comercial

EUA instauram o embargo econômico, comercial e financeiro contra Cuba.

O Estado de S. Paulo - 4/2/1962

 


Tensão – Em 1962, aviões de reconhecimento dos EUA detectaram um carregamento de mísseis soviéticos rumo a Cuba, criando um impasse entre o presidente americano, John F. Kennedy, e Kruchev  que foi resolvido após a desistência soviética em troca da promessa dos EUA de retirar suas armas da Turquia.

Êxodo de Mariel - Em abril de 1980, as portas foram abertas quando mais de 10 mil cubanos se refugiaram na embaixada do Peru em Havana. No mês seguinte, Fidel Castro aproveitou a pressão do bloqueio econômico patrocinado pelos EUA e abriu o porto de Mariel, a 40 quilômetros de Havana, para os barcos norte-americanos buscarem insatisfeitos. No meio dos dissidentes, o governo cubano aproveitou para se desfazer de prisioneiros comuns e doentes mentais. No episódio, conhecido como Êxodo de Mariel, mais de 110 mil cubanos foram para os EUA e a travessia foi feita por mais de 2.400 embarcações.

Punição - Em março de 1996 os EUA sancionam a lei Helms-Burton,  com o objetivo de punir países que negociem com Cuba. Protestos internacionais levam à suspensão da medida.

Aposentadoria - Aos 81 anos, Fidel comunicou sua aposentadoria por meio de uma carta publicada pelo diário oficial Granma.  Fidel Castro, último líder comunista do Ocidente, renunciou à presidência de Cuba.

O Estado de S. Paulo - 20/2/2008

Menos restrições - Em 2009,o governo a Casa Branca abrandou o embargo imposto sobre Cuba. Entre as medidas de alívio estava a liberação de visitas de cubano-americanos à ilha.

O Estado de S. Paulo - 14/4/2009



Em dezembro de 2013, durante o enterro de Nelson Mandela, um aperto de mão entre Raul Castro e Obama demonstrou a intenção.

O Estado de S. Paulo - 11/12/2013


Veja também:

# Internet levou governo americano à prisão em Cuba

Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | Instagram | # Assine 
Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos