ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Há 20 anos, Grupo Estado entrava na internet

Serviço noticioso da Agência Estado entrou na rede pela primeira vez através do site World News

20 de fevereiro de 2015 | 1h 15
Edmundo Leite

Há exatas duas décadas, no dia 20 de fevereiro de 1995, o Grupo Estado entrava na Internet. O acesso à rede mundial de computadores acabara de ser implantado no Brasil quando as notícias do jornal distribuídas pela Agência Estado passaram a ser publicadas no site World News. O serviço era a versão digital do NewsPaper, produto até então distribuído por fax. Além da inovação de publicar no novo meio digital, o serviço trazia pela primeira vez um anúncio publicitário (do Unibanco) num site jornalístico brasileiro. Em poucos meses, as publicações do Estado seriam acessadas através de endereços próprios na web.

A publicação da notícia pelo jornal sobre a estreia do Grupo Estado na rede dá uma ideia da inovação que era na época. Apesar de a internet estar disponível no Brasil em ambientes universitários restritos desde 1991, a operação comercial para qualquer usuário de telefonia só seria implantada pela Embratel em 20 de dezembro de 1994. Até então, as BBSs, redes localizadas, eram o que mais próximo se tinha de internet no País. Por isso, junto com a notícia, um texto suplementar explicava o que era a internet e a sua história, de modo que os leitores pudessem entender do que se tratava.

O serviço noticioso foi inicialmente hospedado no site WordNews, nos Estados Unidos, porque naqueles primeiros dias de 1995 ainda não havia como registrar os domínios, os endereços do site que são digitados nos navegadores, de sites brasileiros. 

Além das notícias do dia, o serviço na web tinha conteúdos especialmente produzidos para o novo formato, com fotos, ilustrações e links, recursos multimídias que o novo protocolo 'www' permitia explorar. Até então, mesmo em redes restritas, serviços noticiosos podiam fornecer basicamente textos nas plataformas existentes. A Agência Estado, pioneira na transmissão de informações jornalísticas e dados econômicos em tempo real com o Broadcast, operado por FM, e outros serviços disponíveis por meio eletrônico - pagers, informativos por fax, painéis luminosos, BBS e telefone - passou então a levar essa experiência para web.

No primeiro dia, os leitores então puderam ver um material especial sobre a proposta de reforma constitucional apresentada pelo governo federal naquela semana. Nos dias seguintes, com o feriado de carnaval, uma cobertura especial da festa contaria com fotos dos desfiles e bailes pelo País. As limitações técnicas da novidade, porém, ainda não permitiam que os leitores pudessem ter uma experiência como a dos dias de hoje. Um alerta no texto no final do texto publicado no jornal  dava conta das dificuldades que os usuários das conexões por linhas discadas teriam: "Inicialmente, a entrada de fotos no computador do usuário poderá estar um pouco lenta. Isso se deve a que, neste início de operações via Embratel, as condições técnicas ainda não são as ideais. Mas a Embratel está prestes a resolver esse problema."

Naquele mesmo ano, a infraestrutura da internet brasileira começaria a ganhar corpo e, em alguns meses, as publicações do Grupo Estado estariam na rede com endereços próprios, com a terminologia ".com.br". No agestado.com.br, a Agência Estado colocaria um noticiário "em tempo real", com a publicação das notícias simultaneamente aos acontecimentos relatados. Antes da existência dos blogs, o serviço adotava o formato de publicação que se consagraria na web muitos anos depois.

No NetEstado (acessado pela endereço estado.com.br), os leitores passaram a ter os conteúdos da edição impressa do jornal acrescidos de conteúdos especiais que o novo formato comportava. No JTWeb (jt.com.br) ficava os conteúdos do outro periódico impresso do grupo. 

Em 1996, com a evolução das tecnologias, A Agência Estado implantaria um pioneiro sistema editorial que permitia a publicação de notícias com rapidez até então desconhecida. A estreia do publicador aconteceu na Olimpíada de Atlanta, o que permitiu uma transmissão online inovadora dos acontecimentos esportivos. Da festa de abertura ao atentado a bomba, passando pelas conquistas das medalhas, tudo era informado em questão de minutos, padrão que seria estabelecido para as coberturas de qualquer assunto.

Outro grande evento esportivo marcaria um grande salto do Grupo Estado na internet. Em 1998, com a Copa do Mundo da França, pela primeira vez seria adotado o endereço estadao.com.br, que seria o embrião do modelo de portal de notícias que seria implementado somente dois anos depois. Em vez de três sites separados, toda a cobertura do principal torneio de futebol do mundo estaria concentrado numa única página. Além disso, o Estadão seria pioneiro no envio de três repórteres exclusivamente para a cobertura via web. A novidade era tanta que as negociações com a Fifa para esse credenciamento foram longas, até que a entidade entendesse que, apesar de serem do mesmo veículo impresso, se tratavam de profissionais que teriam uma outra função, voltada para o noticiário online. "Acesse o Estadão na Copa e viva a primeira cobertura de Copa pela internet em todos os tempos", dizia o anúncio publicado para apresentar o site aos  leitores do jornal. 

Naquele mesmo ano, as eleições presidenciais também contariam com o novo modelo de cobertura digital. A apuração dos votos, ainda sem a rapidez atual, era atualizada minuto a minuto com informações recebidas dos repórteres que acompanhavam os resultados nos tribunais eleitorais e centros de apuração. 

Dois anos depois, na virada do século, o portal Estadão.com.br estrearia o novo modelo que seria aprimorado até os dias atuais, com a incorporações das novas tecnologias, linguagem, ferramentas e outras inovações. 

Leia também:
# Quem arquivará a internet para as futuras gerações?

Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | Instagram | # Assine  

>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

Veja o jornal do dia que você nasceu

Busque a edição pela data de seu nascimento Veja o jornal do dia que você nasceu

# Capa com cartaz do filme King Kong em 1933

Tópicos
ver todos