ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Há um século: o caso Cravinhos

Dona de fazenda é presa acusada de ser mandante da morte do genro

13 de agosto de 2020 | 12h 09
Acervo - Estadão

A edição de 13/8/1920 trouxe com grande destaque um dos capítulos de um caso de homicídio que repercutiu durante toda a década de 1920. A notícia trata da prisão de Iria Alves Ferreira. Ela é acusada de mandar matar o francês Alphonse Defforge encontrado morto e desfigurado na Fazenda Pau Alto, de sua propriedade, na cidade de Cravinhos. O crime ocorreu em 22 de maio. Defforge era genro de Iria. Segundo a versão, ele teria vindo ao Brasil para pegar a sua herança após a morte da esposa em 1919, vítima da gripe espanhola.

A propaganda escolhida é de um produto revolucionário na época: as solas de sapatos feitas de borracha Neólin.

Publicado em 13/8/1920

Publicado em 13/8/1920

Publicado em 13/8/1920

Publicado em 13/8/1920

Veja também:

> Outras notícias históricas

> Todas as edições > Censuradas  > Tópicos  > Pessoas  > Lugares  > Capas históricas

>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

Proclamação da República

Veja essa e outras capas históricas Proclamação da República

# Capa do jornal de 16/11/1889

Tópicos
ver todos