ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Michel Temer é o sexto ex-presidente preso na história do Brasil

Hermes da Fonseca, Washington Luís, Arthur Bernardes, Juscelino Kubitschek e Lula foram detidos

21 de março de 2019 | 11h 56
Liz Batista - O Estado de S.Paulo

Os presidentes da República Michel Temer, Luiz Inácio Lula da Silva, Juscelino Kubitschek, Washington Luís, Arthur Bernardes e Hermes da Fonseca foram presos em diferentes períodos históricos.
 

A prisão de Michel Temer faz crescer a lista de ex-presidentes presos na história do País, com ele contamos seis ex-chefes de Estado detidos em diferentes períodos. Luís Inácio Lula da Silva, preso em 7 de abril do ano passado também devido aos desdobramentos da Operação Lava Jato, detém uma diferença entre os demais. Lula foi o primeiro condenado em um processo criminal.

O Estado de S.Paulo - 08/4/2018

O Estado de S.Paulo - 08/4/2018

Presidente entre 1910 e 1914, o marechal Hermes da Fonseca foi preso em julho de 1922, acusado de conspiração no levante militar conhecido como a Revolta dos 18 do Forte de Copacabana. Após 6 meses preso, ganhou um habeas corpus.

Notícia publicada no Estadão de 8 de julho de 1922 sobre a prisão do ex-presidente Hermes da Fonseca.

O próximo ex-presidente preso foi Washington Luís, que comandava o governo quando teve início a Revolução de 1930. Deposto, ele foi  preso e conduzido ao Forte de Copacabana em 24 de outubro. Em 7 de novembro, o Governo Provisório estabeleceu seu banimento. No dia 20, partiu com sua família em o exílio para a Europa.

Notícia da prisão do ex-presidente Washington Luis publicada no Estadão de 25 de outubro de 1930.

Já Arthur Bernardes, presidente entre 1922 e 1926, foi preso em 1932 em Minas Gerais por participar da revolução Constitucionalista. Depois foi mandado ao exílio.

Notícia publicada no Estadão de 3 de novembro de 1932 sobre a prisão do ex-presidente Arthir Bernardes.

Juscelino Kubitschek [1956-1961] foi preso em  13 de dezembro de 1968, quando foi levado por agentes do regime militar na noite da promulgação do Ato Institucional número 5. No momento em que foi preso, ele deixava uma cerimônia de formatura no Teatro Municipal do Rio. Juscelino passou alguns dias encarcerado e depois seguiu para prisão domiciliar até finalmente ser liberado em definitivo.

Notícia 'As detenções', publicada na capa do Estadão de 14/12/1968 sobre a prisão do ex-presidente Juscelino Kubitschek no dia da instauração do AI-5 pela ditadura militar. 

# Assine |  # Licenciamento de conteúdos Estadão

# Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | instagram

FOTOS HISTÓRICAS

Leila Diniz e amigas em 1967

Veja essa e outras imagens que marcaram época Leila Diniz e amigas em 1967

Foto: Ywane Yamazaki/Estadão

Tópicos
ver todos