ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

O Brasil parou para ver o final da novela

Como na Copa do Mundo, o último capítulo é motivo para discussões, sorteios e apostas

18 de outubro de 2012 | 17h 01
Rose Saconi

Parece decisão de Copa do Mundo. Sempre que o tão esperado último capítulo de uma novela de sucesso é exibido, o programa é ficar em casa, grudado na televisão. Festas, ou outro compromisso, só se for em um lugar com garantia de televisão, ligada na novela, claro. Nas ruas, nos últimos dias, o assunto da vez é Avenida Brasil, de João Emanuel Carneiro, e a revelação do nome do assassino de Max. Não é de hoje, porém,  que os finais de novelas são o assunto preferido das conversas de botequins, às reuniões de trabalho e mais recentemente chegam aos principais tópicos discutidos nas redes sociais.


Até hoje, de vez em quando, em momentos de suspense alguém solta a frase "quem matou Odete Roitman?". A dúvida, que virou bordão, pertence à novela Vale Tudo, de Gilberto Braga, exibida em 1988. O mistério do assassino de Odete Roitman, interpretada por Beatriz Segall, durou 13 dias. só foi revelado na véspera de natal.

O Estado de S. Paulo - 24/12/1988

O mistério fez tanto sucesso que a audiência chegou a rendeu 86 pontos com picos de 94. Gilberto Braga optou em levar ao ar a versão em que Odete Roitman havia sido morta por Leila (Cássia Kiss), que pensava estar atirando em Maria de Fátima (Glória Pires), que havia se tornado amante de seu marido, Marco Aurélio (Reginaldo Faria), ex-genro de Odete.

Os anunciantes não perderam a audiência e faturaram com a trama.

O Estado de S. Paulo - 25/12/1988