ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

O dia em que Beth Carvalho foi para Marte

Gravação de 'Coisinha do pai' foi usada pela Nasa em 1997 para acordar o robô Sojourner

30 de abril de 2019 | 22h 27
Edmundo Leite - Acervo Estadão

"O coisinha tão bonitinha do pai, o coisinha tão bonitinha do pai, o coisinha tão bonitinha do pai..."

Reportagem sobre a música 'Coisinha do Pai', gravada por Berh Carvalho, ser usada pela Nasa para acordar robô em Marte. Jornal da Tarde, 12/7/1997.

Reportagem sobre a música 'Coisinha do Pai', gravada por Berh Carvalho, ser usada pela Nasa para acordar robô em Marte. Jornal da Tarde, 12/7/1997.

Beth Carvalho já tinha todo reconhecimento do mundo em 1997. Com 30 anos de carreira naqueles anos 90, a sambista experimentaria uma sensação única. Teve a sua gravação de 'Coisinha do Pai', composição de Jorge Aragão, Almir Guineto e Luiz Carlos, tocada em outro planeta. No caso, Marte, onde um robô-jipinho chamado Soujorner, fazia explorações após pousar por lá na sonda Pathfinder. Diariamente, o robô era acordado pela equipe terráquea da Nasa ao som de uma música, quase sempre rock. A ideia de tocar o samba consagrado na voz de Beth foi da engenheira aeroespacial brasileira Jacqueline Lyra, integrante da equipe que comandava o robô. Beth, que morreu nesta terça aos 72 anos estava que não se cabia de alegria: "Eu sabia que era internacional, mas interplanetária é demais"

> Veja a trajetória de Beth Carvalho [1946-2019] nas páginas do jornal

# Assine |  # Licenciamento de conteúdos Estadão

# Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | instagram

Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos