ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

O gol mais bonito e imaginado de Pelé

Jogador chapelou três jogadores do Juventus; gol mereceu reconstituição por computador

02 de agosto de 2012 | 12h 13
Carlos Eduardo Entini

O Estado de S. Paulo - 4/8/1959


O dia 2 de agosto de 1959 seria uma data qualquer do futebol. Não era nenhuma final de campeonato, de Copa do Mundo ou despedida de um grande craque. Mas aquele domingo entraria para a história por conta de um jogo do Campeonato Paulista no estádio Conde Rodolpho Crespi, o popular campo do Juventus, na rua Javari. Foi neste dia e local que Pelé fez o gol mais bonito de sua carreira, na vitória do Santos contra o Juventus por 4 x 0.

Além de ter sido o mais bonito, foi o mais imaginado na história do futebol brasileiro. Dos mais notáveis gols, foi o primeiro que não teve imagem registrada em vídeo. O outro foi em 1961, na partida contra o Fluminense: "Uma pintura de Pelé vira "Gol de Placa".

Poucas fotos existem da jogada em que Pelé driblou toda a defesa juventina com direito a três chapéus, inclusive no goleiro Mão de Onça. A reconstituição da jogada, existentes há mais de 40 anos somente na memória de alguns, ganhou vida no filme "Pelé Eterno", de Aníbal Massaini. Em 2001, o Estado publicou o anúncio do filme que foi lançado em 2004.

O Estado de São Paulo - 23/9/2001

FOTOS HISTÓRICAS

Leila Diniz e amigas em 1967

Veja essa e outras imagens que marcaram época Leila Diniz e amigas em 1967

Foto: Ywane Yamazaki/Estadão

Tópicos
ver todos