ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Prédios de São Paulo: Correios

Projetado pelo escritório de Ramos Azevedo, edifício é referência da arquitetura do Centro

05 de maio de 2014 | 13h 22
Cley Scholz
Inaugurado no dia 22 de outubro de 1922, como parte das comemorações do primeiro centenário da Independência, a agência central dos Correios em São Paulo, no Vale do Anhangabaú, é até hoje um marco na arquitetura da cidade. O projeto da sede dos Correios é do arquiteto italiano Domiziano Rossi e foi concluído por Renzo Ranzini, ambos do escritório de Ramos de Azevedo. Está entre as grandes obras do escritório, como mostrava o anúncio publicado no Estado, em 28 de junho de 1929.  


O Estado de S.Paulo - 28/6/1929








>> Acompanhe a série 'Prédios de São Paulo'



O Vale do Anhangabaú tornou-se referência na cidade desde 1910, graças ao projeto de ajardinamento do paisagista francês Joseph Antoine Bouvard. Na região já existiam o Teatro Municipal, o Hotel Esplanada e o Viaduto do Chá.


>>O prédio hoje 


Veja, abaixo, no 'Páginas Selecionadas' como o edifício ganhou ainda mais importância na valorização do Centro histórico com o aproveitamento de seu espaço para a criação de espaços dedicados à cultura. A discussão sobre a necessidade de sua preservação imóvel vem desde 1978.

Em 1992, o prédio teve sua fachada neoclássica restaurada. Os primeiros projetos de transformação do antigo prédio dos Correios  para abrigar um grande centro cultural surgiram em 1997. Em 2002 foi inaugurado o Centro Cultural Sérgio Motta, em homenagem ao ex-ministro das Comunicações. Em 2011, a Associação Viva o Centro sugeriu aproveitar o espaço, 80% ocioso, para abrigar um centro cultural nos moldes do Museu da Língua Portuguesa.

Páginas selecionadas pelo Editor

>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

Proclamação da República

Veja essa e outras capas históricas Proclamação da República

# Capa do jornal de 16/11/1889

Tópicos
ver todos