ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Prédios de São Paulo: Flat St. Regis

Anúncio explicava que o flat oferecia 'todos os serviços de um hotel de luxo'

03 de novembro de 2014 | 10h 32
Liz Batista

Quando você compra um apartamento do Service Flat St. Regis vem junto os serviços de um hotel de luxo”, explicava o anúncio de lançamento do flat da construtora Adolfo Lindenberg S.A. publicado no Estado de 25 de agosto de 1974.


O Estado de S.Paulo - 25/8/1974

>> Veja o prédio hoje


Situado na Alameda Lorena, no bairro do Jardim América, o empreendimento é um exemplo da entrada do conceito de service flat e apart-hotel no mercado imobiliário paulistano, uma tendência que chegou à cidade na década de 1970. No anúncio dos apartamentos do St. Regis comodidade, conforto e praticidade eram listados como os diferenciais. “O Service Flat St. Regis é a comodidade feita sob medida para problemas de quaisquer dimensões. Quer a empresa que vive brigando com hotéis pelas reservas antecipadas, na hora de receber executivos ou clientes. Quer da família, que já não aguenta mais ter problemas domésticos, com o mau serviço oferecido pelos empregados. Morando no Service Flat St. Regis, num apartamento de alto luxo, com serviços de hotelaria, nada mais vai atrapalhar a vida de ninguém.”, dizia o anúncio.

Construtora Adolfo Lindenberg. Pioneira no mercado imobiliário em edifícios tipo service flat - apartamentos de luxo, com serviço interno de arrumadeiras e refeições -, a Construtora Adolfo Lindenberg se tornou especializada nessa tendência. A empresa, que foi responsável pela construção do Casa Grande Hotel no Guarujá, fez um nome no mercado de apartamentos de luxo. Construindo em bairros nobres de São Paulo, como Jardim Europa, Jardim América, Jardim Paulista, Jardim Paulistano, Morumbi, a empresa de Adolfo Lindenberg chegou a lançar 100 prédios anuais nos seus áureos tempos, no início da década de 1970. O estilo neoclássico e a opção de acabamento personalizado também se tornaram marcas da construtora. Após pedir concordata em 1979, a construtora voltou ao mercado na década de 1980, sempre apostando nos prédios de luxo. Em 1991, a empresa retomou o ritmo de suas obras e ampliava suas vendas.

>> Acompanhe a série 'Prédios de São Paulo'

 


>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

Proclamação da República

Veja essa e outras capas históricas Proclamação da República

# Capa do jornal de 16/11/1889

Tópicos
ver todos