ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Prédios de São Paulo: Parque de Higienópolis

No lugar era para ter sido erguido o D. Veridiana, 'o mais completo e majestoso' edifício do bairro

01 de setembro de 2014 | 10h 42
Acervo Estadão

“A beleza fidalga de uma verdadeira mansão em suspenso”, foi um dos apelos de venda do edifício Parque de Higienópolis, publicado no Estado em 28 de outubro de 1962. O edifício com 3 mil metros de jardins oferecia apartamentos de 330 a 430 metros quadrados, numa boa localização, entre a Avenida Higienópolis e a Rua Sabará.

 
O Estado de S. Paulo - 28/10/1962


>>O prédio hoje

Mas além do luxo e espaço, o enorme terreno onde está o Parque de Higienópolis guarda uma história. Ali era para ter sido erguido outro empreendimento, o Edifício Veridiana Prado (ver imagem abaixo). “O aristocrático Higienópolis inspirou … e Monções realizou”, assim era anunciado o lançamento do Edifício Dona Veridiana Prado na edição do Estado de 02 de agosto de 1951. “São Paulo, vanguardeiro em muitas das mais arrojadas e grandiosas realizações, também deveria possuir o mais completo e majestosos Edifícios de Apartamentos. Ei-lo finalmente: Edifício D. Veridiana Prado!”, continuava o anúncio da Monções Construtora e Imobiliária S/A, que prometia “luxuosos e confortáveis apartamentos com apenas Cr$ 13.900,00 de entrada”.

O Estado de S. Paulo - 2/8/1951

Mas o empreendimento não foi para frente por problemas com a construtora Monções. Em 1959, muitos daqueles que haviam comprado o imóvel resolveram processar a construtora pelos atraso nas obras e pelas constantes propostas de reajustes nas prestações mensais. No mesmo ano, foi criado o Centro de Vítimas da Monções que reuniu compradores que se sentiam lesados pela empresa e estavam interessados em acionar os meios legais através de uma ação conjunta.


>> Acompanhe a série 'Prédios de São Paulo'

O imponente prédio levaria o nome de uma das figuras femininas mais importantes da cidade no século 19, Veridiana Prado. Matriarca da família Prado, uma das mais aristocráticas da cidade, Veridiana foi uma mecenas das artes, seu nome era sinônimo de filantropia e caridade.


>>Conheça outros edifícios da região:

# Edifício Vilaboim

# Edifício Sabará Piauí

# Edifício Baronesa de Itu

 

>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

Proclamação da República

Veja essa e outras capas históricas Proclamação da República

# Capa do jornal de 16/11/1889

Tópicos
ver todos