ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Prédios de São Paulo: Prudência

Com jardim criado por Burle Marx, edifício projetado por Rino Levi é até hoje objeto de desejo

08 de maio de 2014 | 18h 18
Cley Scholz

Contrariando a tendência dos edifícios modestos para a classe média, predominantes na década de 1940, a imobiliária Inimá lançou no início dos anos 50 o Edifício Prudência, na Avenida Higienópolis, voltado para a "clientela de elite". O anúncio, publicado no Estado do dia 18 de novembro de 1951, apresentava o prédio como "o único do Brasil com ar condicionado quente e frio controlado em cada compartimento".

O Estado de S.Paulo - 18/11/1951


>>O prédio hoje 



Os apartamentos de quase 400 metros de área útil ofereciam "majestoso living de 60 metros quadrados, quatro dormitórios com guarda-roupas embutido de perobinha do campo e pau marfim, três banheiros, dois quartos de empregada, copa e cozinha com mesas e pias em mármore de Carrara, pisos e escadas de mármore e varandas em todos os aposentos."


>> Acompanhe a série 'Prédios de São Paulo'


Projetado pelo arquiteto Rino Levi, oprédio foi tombado patrimônio histórico e ainda hoje chama atenção pela fachada com estilo carioca e sinuosas passarelas suspensas em um jardim criado por Burle Marx. O edifício é considerado uma referência arquitetônica da cidade. Seus apartamentos se tornaram objeto de desejo, como mostrou matéria publicada em 2004 no Estado. No hall, as paredes são forradas por um mosaico de pássaros pintado à mão pelo arquiteto. Conheça mais sobre a obra e sobre o paisagismo de Burle Marx, abaixo, no 'Páginas Selecionadas.'

Páginas selecionadas pelo Editor

>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

Proclamação da República

Veja essa e outras capas históricas Proclamação da República

# Capa do jornal de 16/11/1889

Tópicos
ver todos