ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Processo de 9 anos para garantir o fim da censura

Jornal estava proibido de publicar informações da Operação Boi Barrica desde 2009

08 de novembro de 2018 | 21h 49
Acervo Estadão

Proibido por decisão judicial, desde 31 de julho de 2009, de publicar conteúdos da Operação Boi Barrica, o jornal O Estado de S. Paulo [Estadão] encerra nesta quinta-feira, 8/11, um período de mais de 9 anos sob censura. O Supremo Tribunal Federal, onde o processo chegou em 2014, derrubou o veto do desembargador Dácio Vieira, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, acatando recurso extraordinário do jornal. A decisão de pôr fim à censura foi do ministro Ricardo Lewandowski, que reafirmou que o plenário do STF garantiu em julgamento em 2009 “a plena liberdade de imprensa como categoria jurídica proibitiva de qualquer tipo de censura prévia”.  Desde o início, o jornal entrou com recurso contra a decisão judicial, mantendo o requerimento mesmo depois de Fernando Sarney retirar a ação contra o jornal, por entender que o caso deveria ser julgado no Supremo.

Relembre o caso:

01/08/2009

Página de 1 de agosto de 2009 sobre a censura ao jornal

01/08/2009

Capa da edição de 1 de agosto de 2009 sobre a censura ao jornal.

19/12/2009

Página da edição de 12/12/2009.

Página da edição de 12/12/2009.

>> Leia mais detalhes do processo

O jornal já havia sofrido períodos de censura no século 20, durante a primeira guerra mundial, e na ditadura militar, quando teve censores atuando na redação de 1972 a 1975.

>>  Encontradas páginas inéditas censuradas

# Assine |  # Licenciamento de conteúdos Estadão

# Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | instagram

Viu essa página?

Debate eleitoral

Relembre Collor x Lula em 1989 Debate eleitoral

Veja a edição completa de 15/12/1989

Tópicos
ver todos