ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

PSDB completa 25 anos

Maioria dos fundadores veio do PMDB; agremiação quase se chamou Partido Democrático Popular

23 de junho de 2013 | 19h 48
Carlos Eduardo Entini


Franco Montoro, Fernando Henrique e Mário Covas,  levantam o Tucano símbolo do novo partido em 1988 André Dusek/Estadão

As críticas ao PMDB, nascido como oposição ao regime militar, de ter-se tornado fisiologista e de não cumprir mais os compromissos históricos foi a grande causa da debandada de políticos para outras legendas no final da década de 1980. “É preciso cultivar a esperança”. Foi com esse ímpeto que Franco Montoro terminou sua história no partido, que ajudara a criar em 1979, para continuá-la no PSDB, dias depois.

A saída do emedebista histórico, anunciada em 4 de junho de 1988, foi acompanhada com a de Fernando Henrique Cardoso, líder do partido no Senado e do deputado constituinte, Mario Covas. A gota d'água da dissidência, além da perda de espaço do grupo, foi aprovação do mandato de cinco anos para o José Sarney.

As rusgas entre os companheiros de partido foram explícitas. Fernando Henrique Cardoso chegou a comparar Quércia a Maluf por aliciar deputados para aprovar projetos do governo. “O PMDB é um partido que vive do Holerite e mantém corrupção aqui em são Paulo”, declarou Cardoso na época.

Partido brasileiro. O tucano, ave símbolo do partido, foi escolhida por ser uma espécie tipicamente brasileira. E assim o partido deveria ser, “é preciso acabar com essa coisa de direita e esquerda. Nosso partido é de tendência social democrática, mas adaptada ao Brasil”, explicou o deputado Euclides Scalco um dos fundadores. Para Bresser Pereira, o PSDB era o o novo, não seria nem “a direita retrógrada, nem a esquerda dos anos 50”. Para FHC o partido ficaria entre o PT e o PMDB, “nem convento, fechado e purista, nem prostíbulo, onde caiba todo mundo”. Quando surgiu, o PSDB foi classificado como partido de quadros por falta de ligações políticas com movimentos sociais. Em contraposição ao PT, considerado um partido de massa. Foram 44 deputados constituintes fundadores. A maioria dissidentes do PMDB, mas quatro vieram do PFL, um do PDT e outro do PSB. No livro dos fundadores, das 880 inscrições, São Paulo entrava com 372 nomes.

O Estado de S. Paulo - 25/6/1988

Foi nesse contexto que nasceu o PSDB, em 24 de junho de 1988. Quando foi anunciado no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, não tinha nome. Para escolha do nome foi colocada em votação duas possibilidades, PDP (Partido Democrático Popular) e PSDB, que poderia designar Partido Social Democrático Brasileiro ou Partido da Sociedade Democrática Brasileira. Na primeira votação o PDP teve 242 votos contra 228. Na segunda, realizada em dia diferente, o PSDB teve sua primeira vitória. Virou o jogo e teve 462 votos contra 261 para o PDP. O partido teve o registro provisório em 6 de julho, o que permitiu disputar as eleições municipais daquele ano realizadas em 15 de novembro. O dia da fundação oficial do partido foi em 31 de julho, no teatro Zácaro, na região central de São Paulo.


Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | Instagram | # Assine

Viu essa página?

John Kennedy assassinado

Há 55 anos, presidente dos EUA era baleado no Texas John Kennedy assassinado

Veja a edição completa de 23/11/1963

Tópicos
ver todos