ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Uso de carro apreendido já rendeu prisão de um juiz

Nicolau Cassiano Neto se apropriou de uma Belina de traficantes entre 1986 e 1989

24 de fevereiro de 2015 | 16h 29
Edmundo Leite

A notícia de que o juiz que ordenou a apreensão dos bens de Eike Batista foi flagrado dirigindo um Porsche do milionário confiscado pela Justiça parecia tão insólita que provavelmente seria única. Não seria possível ter outra notícia parecida no acervo de 140 anos do jornal, pensamos. Ao começar a busca por outros casos, a sensação era de que seria muito difícil encontrar história similar. Mas ao cruzar as palavras 'juiz', 'carro' e 'apreendido' no sistema de busca do Acervo Estadão um dos primeiros resultados a aparecer foi a condenação à prisão, por peculato, do juiz Nicolau Cassiano Neto em 1999.

Nicolau pegou quatro anos e seis de prisão, em regime semi-aberto, por utilizar, de 1986 a 1989, uma Belina Ford que ele mesmo havia ordenado a apreensão quando condenou uma quadrilha de traficantes. O carro havia sido entregue pelo juiz ao seu empregado chamado Zé Capeta, que levava no veículo comida, bebida e amigos para a casa do magistrado em Angra dos Reis. O juiz era reincidente. Em 1997, havia sido condenado por desvio de uma moto apreendida num processo criminal.

   O Estado de S. Paulo - 13/8/1999

Siga: twitter@estadaoacervo | facebook/arquivoestadao | Instagram | # Assine 

>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

Proclamação da República

Veja essa e outras capas históricas Proclamação da República

# Capa do jornal de 16/11/1889

Tópicos
ver todos