ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Museu da Casa Brasileira

História do mobiliário brasileiro

28 de novembro de 2012 | 16h 05

Administrada pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Está situado na avenida Brigadeiro Faria Lima, na capital paulista. O local pertenceu ao ex-prefeito de São Paulo Fábio da Silva Prado e sua esposa, Renata Crespi Prado. O solar foi erguido durante a década de 40, tendo sido projetado pelo arquiteto paraense Wladimir Alves de Souza.

Durante o período em que foi residência do casal Prado, se tornou um local de recepções oficiais, onde hospedaram-se autoridades do cenário político nacional e internacional, como o príncipe persa Ali Khan, e a rainha Elizabeth II da Inglaterra. Também era frequentado por personalidades do meio artístico e intelectual brasileiro.Após a morte de seu marido, Renata Crespi tentou algumas vezes transformar a casa em museu, mas falhou devido a falta de apoio oficial. Por algum tempo, a residência foi alugada ao Buffet Torres.

Posteriormente o "Solar dos Prado" foi doado a Fundação Padre Anchieta, proprietária da TV Cultura de São Paulo. Como o palacete não servia para abrigar as instalações de uma emissora de televisão, Luis Arrobas Martins sugeriu com sucesso que a casa abrigasse o Museu da Casa Brasileira, fornecendo em contrapartida subsídio histórico para a programação da Cultura. O Museu foi criado por decreto lei em 29 de maio de 1970.

É atualmente reconhecido como um dos mais importantes centros de estudos da arquitetura e do design no Brasil. Possuí em seu acervo móveis, alfaias religiosas e objetos decorativos de grande importância histórica e artística, produzidos no Brasil e no exterior entre os séculos 17 e 20.

Endereço: Av. Brg. Faria Lima, 2705

Páginas selecionadas pelo Editor

FOTOS HISTÓRICAS

Leila Diniz e amigas em 1967

Veja essa e outras imagens que marcaram época Leila Diniz e amigas em 1967

Foto: Ywane Yamazaki/Estadão

Tópicos
ver todos