ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Alexander Fleming

Sir Alexander Fleming
6/8/1881, East Ayrshir (Inglaterra) – 11/3/1955, Londres (Inglaterra)

Antes de se mudar para Londres, estudou nos colégios Louden Moor, Darvel e na Academia Kilmarnock. Na capital britânica, frequentou a Faculdade Real Politécnica. Trabalhou por quatro anos num escritório de despacho e, mais tarde, ingressou na St. Mary's Medical School, na Universidade de Londres. Qualificou-se com distinção nos exames e começou a realizar pesquisas sob a orientação de Sir Almroth Wright, um importante médico e pioneiro nas pesquisas de tratamento com vacinação.

Em 1908, bacharelou-se em medicina com medalha de ouro e trabalhou como professor em St. Mary's até 1914. Serviu o exército britânico como capitão do hospital militar durante a Primeira Guerra Mundial, tendo retornado ao Colégio St. Mary's em 1918. Ainda durante a Grande Guerra, ele observou como os antissépticos causavam mais mortes que as próprias infecções, uma vez que afetavam os sistemas imunológicos dos soldados feridos. Nessa época, escreveu um artigo para a revista “The Lancet”, no qual explicava como a agência dos antissépticos poderia vir a ser danosa aos pacientes feridos em combate. Em 1928, foi eleito professor do St. Mary's Medical School e, em 1943, foi eleito membro da Sociedade Real. Recebeu o título de cavalheiro em 1944 e, em 1948, foi eleito professor emérito de bacteriologia na Universidade de Londres.

No começo de sua carreira médica, Fleming interessou-se pela ação bacteriana no sangue e pela natureza dos antissépticos. Logo, dedicou-se a buscar uma substância antibacteriana que não fosse tóxica. Após um espirro acidental sobre uma placa em que observava o desenvolvimento de colônias bacterianas, descobriu a lisozima,uma substância capaz de destruir as células bacterianas. Em 1928, também em decorrência de condições acidentais em seu laboratório, descobre que uma cultura de mofo do gênero Penicillium seria capaz de destruir bactérias responsáveis por gerar enfermidades nos seres humanos. Após pesquisar mais aprofundadamente o fenômeno, confirmou a eficácia da substância gerada por essa cultura de mofo, que prevenia o crescimento de bactérias patogênicas mesmo quando diluída 800 vezes.

A substância que descobriu foi chamada de Penicilina, e permitiu uma verdadeira revolução nos métodos de tratamento médicos, marcando o início da era dos antibióticos. No entanto, Fleming não conseguiu apoio financeiro para aprofundar as pesquisas e aperfeiçoar o medicamento, o que foi feito apenas na primeira metade da década de 1940, por iniciativa dos cientistas Howard Florey e Ernst Boris Chain, que iniciaram a produção e distribuição em massa do antibiótico. A invenção lhes rendeu o prêmio Nobel de medicina em 1945.

Fleming foi membro do Colégio Real de Cirurgiões da Inglaterra e membro do Colégio Real de Médicos de Londres. Recebeu numerosas homenagens e prêmios, entre eles a Medalha Honorária de Ouro do Colégio Real de Cirurgiões (1946), a Medalha John Scott (1944), o Prêmio Cameron da Universidade de Edimburgo (1945), a Medalha Moxon, do Colégio Real de Médicos (1945), a Medalha de Ouro da Sociedade Real de Artes (1946) a Medalha de Ouro da Sociedade Real de Medicina (1947), a Medalha de Mérito dos Estados Unidos (1947) e a Grã Cruz de Afonso da Espanha (1948). Também foi presidente da Sociedade para Microbiologia Geral e recebeu cerca de 30 diplomas honorários em universidades europeias e americanas. Entre 1951 e 1954, foi reitor da Universidade de Edimburgo.

Em 1915, casou-se com Sarah Marion McElroy, uma irlandesa com quem teve um filho. Sua mulher faleceu em 1949. Em 1953, Fleming contraiu matrimônio pela segunda vez, com a doutora Amalia Koutsori-Voureka, uma grega com quem havia estudado em St. Mary's. Sua segunda mulher foi uma importante ativista, que militou contra a ditadura grega e ingressou na Amnesty International e na Human Rights Union algumas décadas após a morte do marido. Em 1965, Amalia criou a Fundação Grega Alexander Fleming para Pesquisa Biológica Básica, mais tarde o Centro Alexander Fleming de Pesquisas em Ciências Biomédicas. Ela faleceu em 1986.

O cientista britânico morreu de ataque cardíaco em 1955, e foi enterrado na Catedral Saint Paul, em Londres.

Páginas selecionadas pelo Editor

Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos