ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Ayrton Senna

Ayrton Senna da Silva 
21/3/1960, São Paulo (SP) - 1/5/1994, Bolonha (Itália)

Entrou pela primeira vez em um kart aos quatro anos de idade. Seu pai Milton Senna, empresário no ramo de autopeças na zona norte de São Paulo, montou para ele um pequeno veículo com um motor de cortador de grama de 1 cv de potência. A família percebeu que o garoto era excepcional aos sete anos, quando na fazenda de seu pai pegou um jipe e sem força para pisar na embreagem, trocava as marchas de ouvido, orientado pelo ronco do motor. Com isso ganhou seu segundo kart, desta vez mais profissional. Aos nove participou de sua primeira prova, ainda uma brincadeira, nas ruas de Campinas.

Sua estreia em competições foi somente aos treze anos, em julho de 1973. Um ano depois foi campeão paulista na categoria junior. Perfeccionista, treinava sempre que podia e chegou a virar noites limpando e consertando seu kart. Enquanto isso na escola não ia tão bem. Cursou o primário no Ginásio Santana. Aos onze foi transferido para o Colégio Rio Branco. Nunca foi um aluno exemplar, se destacou mais pela educação e timidez.

O único título que faltou no Kart foi o de campeão mundial. Se formou em 1977 e depois fez o curso profissionalizante de Auxiliar Técnico de Edificações. Nunca foi buscar o diploma. Seus pais desejavam que ele assumisse os negócios da família, mas logo viram que o que Senna queria era competir.


Em 1978 foi tentar a sorte na Europa. Três anos depois em 1981 estreou na Fórmula Ford 1600, pela equipe de Ralf Firman. Em 1982 mudou de categoria e de equipe, passando a correr na Fórmula Ford 2000 pela equipe de Dennis Rushen. Nessa temporada, venceu e fez a volta mais rápida nas seis primeiras corridas.

Senna continuou subindo no mundo do automobilismo. Em 1983 estreou na Fórmula 3 pela West Rey. Novamente obteve grande destaca vencendo as nove primeiras provas e garantindo o título de campeão inglês. Com o tricampeonato nas competições inglesas, diversas equipes passaram a oferecer a chance de testar seus modelos de Fórmula 1.

Sua primeira vez dentro de um F1 foi em julho de 83, em Donnington Park, depois do Grande Prêmio da Inglaterra. Frank Williams o convidou para dar uma volta no modelo. Senna bateu o recorde da pista.

No ano seguinte estreava na maior competição do automobilismo mundial pela Toleman. Foi nessa temporada que começou uma das grandes rivalidades da história do automobilismo entre Senna e Alain Prost. O novato incomodou o francês durante o GP de Mônaco, terminando a prova em segundo lugar.  O brasileiro conquistou na temporada três pódios e treze pontos. Acabou assinando com a Lotus para o ano seguinte e foi suspenso por sua equipe e não podendo correr o GP da Itália.

Logo em seu ano de estreia conseguiu alcançar sua primeira vitória em 21 de abril de 1985 no GP de Portugal. Conquistou seis pole positions na temporada e terminou o ano na quarta colocação no mundial de pilotos. Conseguiu liderar a competição no ano seguinte mas terminou repetindo a campanha com duas vitórias e oito poles.

Em 1987, terminou na terceira colocação com 57 pontos conquistados. Foi contratado no final do ano pela McLaren, onde encontrou seu grande rival Alain Prost. A dupla venceu 15 das 16 corridas disputadas em 1988 (8 vitórias de Senna e 7 do francês). Nascia um novo campeão mundial.

No ano seguinte a dupla continuou imbatível, mas quem levou a melhor na rivalidade interna foi Prost que terminou em primeiro na disputa de pilotos. Em 1990, Senna e Prost (na Ferrari) disputaram até a última corrida, quando o francês precisava vencer para ser campeão. O brasileiro então tocou a roda traseira dele impedindo-o de completar a corrida. Foi o segundo título mundial de Ayrton.

Acabou conquistando seu terceiro e último título em 1991. Terminou a temporada seguinte em quarto lugar e em 1993 foi novamente vice de Prost. A transferência para a equipe Williams, considerada a melhor da categoria foi anunciada no final da temporada. O campeonato de 1994 era a esperança de um novo título para o brasileiro, que morreu num trágico acidente no Grande Prêmio de San Marino. A morte do piloto comoveu o mundo e o Brasil. Na chegada do corpo a São paulo, mais de um milhão de pessoas foram o homenagear nas ruas da cidade.

Páginas selecionadas pelo Editor

Viu essa página?

Debate eleitoral

Relembre Collor x Lula em 1989 Debate eleitoral

Veja a edição completa de 15/12/1989

Tópicos
ver todos