ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Bill Gates

William Henry Gates
28/10/1955, Seattle (EUA)

Nascido em uma família de classe média alta, ingressou com 13 anos na Lakeside School. Seu pai, William H. Gates II, foi advogado e a mãe, Mary Maxwell Gates, trabalhava em bancos. Começou a se interessar por computadores enquanto realizava os estudos secundários. Aos 14 anos já programava.

Em 1973, Gates ingressou na Universidade de Harvard, tendo obtido uma nota altíssima pela SAT, sigla para “Scholastic Aptitude Test” (Teste de aptitude acadêmica), um exame educacional norte-americano para discriminar o acesso às universidades do país.

Abandonou a Universidade para se dedicar exclusivamente à Microsoft, empresa que havia fundado em 1975 com o amigo de infância, Paul Allen. Nessa época, desenvolveu uma versão da linguagem de programação BASIC (Beginner's All-purpose Symbolic Instruction Code ou, em português, Código de Instruções Simbólicas de Uso Geral para Principiantes) para criar o primeiro microcomputador da história, o MITS Altair 8800. Esse computador pessoal foi um grande sucesso assim que lançado no mercado.

Ao lado de Paul Allen começou a desenvolver softwares para os microcomputadores, acreditando que eles viriam a se tornar um elemento essencial do cotidiano profissional e doméstico. Ambos  também se esforçaram por tornar seus softwares cada vez mais simples, eficientes e baratos, de forma que o computador pessoal pudesse ser difundido continuamente.

No dia 1 de janeiro de 1999 casou-se com Melinda French Gates, com quem teve três filhos. No ano 2000, sua mulher fundou uma organização filantrópica que tem por objetivo reduzir as desigualdades econômicas nos Estados Unidos e no mundo, a “Bill & Melinda Gates Foundation”, cujas as principais áreas de investimento são saúde e educação.

Em 1999 escreveu “A empresa na velocidade do pensamento”,  em que reafirmava a importância de sua invenção e como o computador pessoal pode facilitar as atividades de qualquer empresa, de forma eficiente e criativa. Publicado em 25 línguas e em 60 países, a obra foi positivamente avaliada por empresários e executivos, além de ter sido listada entre as mais vendidas por mídias como "New York Times", "USA Today" e "The Wall Street Journal". Parte do lucro obtido com as publicações foi revertido a instituições sem fins lucrativos visando estimular o uso de tecnologia no ensino.

Abandonou o cargo de diretor executivo da Microsoft em 2000 e assumiu a posição de chefe da arquitetação de softwares. Foi bastante criticado por suas táticas empresariais, consideradas anticompetitivas e monopolísticas por seus adversários. Em alguns casos judiciais, foi derrotado com base nestas mesmas alegações.

Gates possui hoje uma das maiores riquezas do mundo, estimada em 50 bilhões de dólares. Esteve na lista das pessoas mais ricas do mundo da revista "Forbes" entre 1995 e 2007 e novamente em 2009. É amante de tênis, golfe e bridge. Também declara ter grande interesse por literatura, e adquiriu o Codex Leicester, conjunto de códices com as escrituras originais de Leonardo da Vinci, em 1994.

Recebeu status de honoris causa pela Universidade de Cambridge e por  Harvard. Foi incluído repetidas vezes na lista Time 100,  com as mais importantes personalidades do século. Em 1999, foi escolhido pela revista The Sunday Times como a pessoa mais poderosa da atualidade.

Páginas selecionadas pelo Editor

PÁGINAS HISTÓRICAS

Proclamação da República

Veja essa e outras capas que marcaram época Proclamação da República

Acervo Estadão

Tópicos
ver todos