ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Fidel Castro

Fidel Alejandro Castro Ruiz
13/8/1926, Birán (Cuba) - 25/11/2016, Havana (Cuba)


Líder da revolução cubana e presidente cubano por décadas, Fidel Castro nasceu no leste de Cuba. Filho de Ángel Castro, um imigrante espanhol, e de Lina Ruz, cozinheira, só foi reconhecido pelo pai aos 17 anos de idade. Até então, havia sido registrado apenas como Fidel Hipólito. Estudou em escolas católicas nas províncias de Santiago de Cuba e Havana, destacando-se desde criança por sua capacidade de memorizar dados.

Em 1945, ingressou na Faculdade de Direito da Universidade de Havana. Ali teve início seu envolvimento com a política estudantil, viajando à Colômbia em 1948 como delegado da Federação dos Estudantes Universitários. Neste mesmo ano, casou-se com a estudante de filosofia Mirta Diaz-Balart, com quem teve um filho, “Fidelito”, que chegou a dirigir a comissão para a energia atômica do país. Na década de 1950 nasceu sua filha Aline Fernández, fruto de um caso extraconjugal, quem mais tarde faria oposição direta ao regime do pai.


Começou a trabalhar como advogado nos anos 1950 já demonstrando uma inclinação notadamente nacionalista e antiamericana. Dois anos mais tarde, um golpe de Estado levou ao poder o ditador Fulgêncio Batista, contra o qual Fidel começou a fazer oposição clandestina, liderando um ataque ao quartel La Moncada, em Santiago de Cuba. O episódio, que aconteceu em julho de 1953, rendeu a Fidel a condenação por quinze anos. Preso com o irmão, Raúl, escreveu o famoso discurso intitulado “A História me Absolverá”, saindo em defesa própria.


Foi libertado por uma anistia a presos políticos e se exilou no México onde conheceu o revolucionário Ernesto “Che” Guevara, que passou a fazer parte de uma guerrilha revolucionária capitaneada por Fidel. Juntos, organizaram uma invasão à ilha, desembarcaram em um manguezal do oeste cubano e foram recebidos a tiros por soldados de Batista. Em 1958, os rebeldes se espalharam por toda a ilha, fazendo com que o ditador fugisse de Havana em janeiro do ano seguinte. Assim, Fidel formou um governo provisório, tornando-se chefe das Forças Armadas e, mais tarde, primeiro-ministro.


A política de nacionalização (que incluiu a Reforma Agrária) de Fidel estabeleceu rivalidades com os Estados Unidos, o que resultou em uma aproximação com a União Soviética, que passou a comprar açúcar cubano. Como consequência, Cuba passou a sofrer embargo econômico norte-americano. Em 1961, Fidel declarou Cuba como Estado socialista. No mesmo ano, exilados cubanos protagonizaram a frustrada invasão da Baía dos Porcos e, mais tarde, outro episódio conhecido como “crise dos mísseis” – que começou com a instalação de mísseis soviéticos em território cubano – agitaria o governo dele, impulsionando um cerco à ilha por parte dos Estados Unidos.


Os conflitos dos anos 1990, marcados em seu início pela queda do bloco socialista colaboraram para enfraquecer o governo cubano. Fidel manteve a posição de não abandonar o sistema que introduzira na ilha, mas, com o isolamento de Cuba, foi obrigado a abrir a economia para o investimento estrangeiro.Com o passar dos anos, a figura do irmão Raúl Castro como potencial sucessor do poder foi emergindo na medida em que Fidel foi-se mostrando debilitado, inclusive desmaiando durante seus discursos. Em 31 de julho de 2006, por causa de uma cirurgia no intestino, Fidel transferiu em caráter provisório a função máxima da República Cubana a Raúl e finalmente em 2008 anunciou sua renúncia oficial à presidência, encerrando mais de quatro décadas de poder.


Seu regime foi muito questionado pela comunidade internacional, recebendo graves denúncias relativas aos direitos humanos. Nos últimos anos o regime socialista criado e mantido por Fidel viu novos aliados, como o venezuelano Hugo Chavéz, surgirem, como novos opositores, como a blogueira Yoani Sánchez. Devido à sua doença, suas aparições públicas se tornaram cada vez mais raras. Nem durante a visita histórica de Barack Obama, em março de 2016, o líder cubano apareceu publicamente. 

# Veja tudo o que foi publicado sobre Fidel Castro no Estadão

Páginas selecionadas pelo Editor

Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos