ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Marilyn Monroe

Norma Jeane Mortensen
1/6/1926, Los Angeles (EUA) - 5/8/1962, Los Angeles (EUA)

Antes ser uma das mais célebres atrizes norte americanas teve uma vida difícil. Não chegou conheceu o pai biológico (que  acreditasse ser o vendedor Charles Stanley Gifford).Já sua mãe, Gladys Pearl Monroe, com graves problemas psicológicos foi internada em  um hospício. Em decorrência destes problemas passou grande parte da infância na casa de parentes e orfanatos. Para livrar-se desde dependência casou no dia 19 de julho de 1942, com Jimmy Dougherty, de 21 anos, com quem namorava há seis meses. Em 1944 Jimmy entrou para a Marinha e foi transferido para o Pacífico Sul, em 1944.

A situação a fez trabalhar na fábrica de Rádio Plane Munition, em Burbank, na Califórnia. Foi ali que após alguns meses foi descoberta pelo fotógrafo Davis Conover, enquanto tirava fotos de mulheres que ajudavam no esforço de guerra. Por conta de sua beleza foi convidada para um seção de fotos. Em pouco tempo tornou-se uma modelo respeitável e estampou o  rosto em várias capas de revistas.

Na mesma época  começou  a estudar teatro já visando uma expansão na carreira. Nesse período O marido, Jimmy, retornou da guerra, e pouco tempo depois, em 1946, e se divorciaram. Enquanto a vida amorosa de Marilyn não ia bem o mesmo não acontecia com sua carreira. Foi contratada oficialmente pela Twentieth Century Fox, no dia 26 de agosto de 1946, com um salário de 125 dólares por semana. Decidiu tingir o cabelo de loiro claríssimo e passou a adotar o nome artístico pela qual viria a ser mundialmente conhecida.

No começou foram pequenos filmes, mas a sua habilidade para a comédia e a sua sensualidade levaram-na a conquistar papéis em filmes de grande sucesso. Com 1,67 metro de altura, 94 centímetros de busto, 61 cm de cintura e 89 cm de quadril rapidamente virou objeto de desejo masculino e um dos maiores símbolos sexuais da década de 50.

Paralelamente a isso tentava retomar sua vida pessoal. No dia 14 de janeiro de 1954, casou-se com o jogador de beisebol, Joe DiMaggio, em São Francisco, na Califórnia. Durante sua lua de mel em Tóquio, Marilyn fez uma performance para os militares que serviam na Coreia, fato que desagradou o esposo. Nove meses depois, no dia 27 de outubro de 1954, Marilyn e Joe se divorciaram. Eles atribuíram a separação a "conflitos entre carreiras", e permaneceram bons amigos.

Em 1955 mudou-se de Hollywood para Nova York onde em 1956 abriu sua própria produtora, a Marilyn Monroe Productions. A ideia era desvincular-se da imagem de símbolo sexual e abrir um novo caminho na carreira. No dia 29 de junho de 1956 Marilyn casou-se com o dramaturgo Arthur Miller. A união durou quase cinco anos, vindo a terminar no dia 20 de janeiro de 1961.

Entretanto a relação mais famosa da atriz não foi com nenhum de seus maridos, mas sim com John Kennedy, político e posteriormente presidente dos Estados Unidos. O caso entre os dois se iniciou logo após a separação de Marilyn e Joe DiMaggio e continuou mesmo após o casamento com Miller. O problema na relação com os dois foi que, além da questão da imagem pública de Kennedy (que era casado) foi o fato que a relação entre os dois poderia ser usada por terceiros para chantagear e prejudicar o líder da nação (fato observado pelo irmão do presidente e responsável pelo FBI, Robert Kennedy).

Antes da separação definitiva entre os dois, Marilyn deu um último presente ao presidente que acabou famoso: no aniversário de Kennedy ela saiu de um bolo e cantou com voz lasciva "feliz aniversário, senhor presidente".

Na manhã de 5 de agosto de 1962, aos 36 anos, Marilyn faleceu enquanto dormia na sua casa , em Brentwood, na Califórnia. O corpo foi velado no Corridor of Memories, nº 24, no Westwood Memorial Park, em Los Angeles.

mulheres no Acervo

Páginas selecionadas pelo Editor

Viu essa página?

Anúncio de lança-perfume em 1929

Entorpecente era permitido e sucesso no carnaval Anúncio de lança-perfume em 1929

Veja a edição completa de 13/1/1929

Tópicos
ver todos