ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Picasso

Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso
25/10/81, Malága (Espanha) - 8/4/73, Mougins (França)


Picasso viveu os primeiros dez anos de vida em Málaga. O salário pequeno do pai como conservador de museu e professor de desenho, na Escuela de San Telmo assegurava o sustento da família. Quando lhe ofereceram uma colocação com melhor remuneração no Instituto Eusébio da Guarda, no norte do país, parte para a Corunha, capital de província à beira do Oceano Atlântico.

A preocupação principal com o pequeno Pablo era seu aproveitamento escolar, mas nem por isso dispensou a oportunidade de fomentar o talento do filho. Os desenhos de infância de Picasso representavam cenas de touradas. Sua primeira obra, preservada, era um óleo sobre madeira, pintada aos oito anos, chamada "O Toureiro". Picasso conservou esse trabalho por toda a sua vida, levando-o consigo sempre que mudava de casa.

A família transferiu-se para a Barcelona, na Primavera de 1895, onde estudou Belas-Artes e pintou os  primeiros quadros de tendência acadêmica, entre os quais a "Ciência e Caridade" (1897). Depois de uma estadia em Málaga, em 1897 instala-se em Madrid onde em um novo ateliê, inscreve-se numa das mais prósperas e conceituadas academias de artes espanhola, a Real Academia de Belas-Artes de São Fernando.

Faz a primeira viagem a Paris (1900), a capital artística da Europa. Lá morou com Max Jacob (jornalista e poeta), que o ajudou com a língua francesa. Max dormia de noite e Picasso durante o dia, ele costumava trabalhar à noite. Foi um período de extrema pobreza, frio e desespero. Muitos de seus desenhos tiveram que ser utilizados como material combustível para o aquecimento do quarto.

Em 1901 com Soler, um amigo, publica a revista Arte Joven, na cidade de Madri. O primeiro número é todo ilustrado por ele. Foi a partir dessa data que Picasso passou a assinar os seus trabalhos simplesmente “Picasso”, anteriormente assinava “Pablo Ruiz y Picasso”.

Na fase azul (1901 a 1905), Picasso pintou a solidão, a morte e o abandono. Quando se apaixonou por Fernande Olivier, suas pinturas mudaram de tom, inaugurando a fase rosa (1905-1906). No verão de 1906, durante uma estada em Andorra, sua obra entrou em uma nova fase marcada pela influência das artes gregas, ibérica e africana, era o proto cubismo, o antecedente do cubismo. Em 1912, Picasso realizou sua primeira colagem em tela com pedaços de jornais, papéis, tecidos, embalagens de cigarros.

Apaixonou-se por Olga Koklova, uma bailarina. Casaram-se em 12 de julho de 1918. Neste período o artista já se tornara conhecido e era um artista da sociedade. Quando Olga engravidou, criou uma série de pinturas de mães com filhos.

No final da década de 1930, quando o impulso criativo de Picasso parecia finalmente estar enfraquecendo, os acontecimentos o levaram a criar o seu quadro mais famoso: "Guernica". Esta obra foi uma resposta aos horrores da Guerra Civil Espanhola.

Entre o começo e o fim da 2ª Guerra Mundial (1939 - 1945), dedica-se também à escultura, gravação e cerâmica. É considerado um dos pioneiros em realizar esculturas a partir de junção de diferentes materiais. A vida pessoal de Picasso passou por tumultos na década de 1940, quando conheceu a artista Françoise Gilot, uma artista com quem Picasso teve dois filhos – Claude e Paloma. Ela foi a única mulher a deixá-lo (1953) e a única que ele não distorceu em suas pinturas. Ao contrário, com o fim do romance, o artista desfigurou sua própria imagem.

Ao longo dos anos,  aventurou-se por estilos diversos. Revolucionou a escultura, utilizando objetos do dia-a-dia como matéria-prima, ampliando a definição entre o artístico e o não-artístico. Em suas pinturas, Picasso experimentou diferentes formas e cores, e também diferentes movimentos artísticos, como o surrealismo.

Picasso foi um artista ativo até o fim de sua vida. Trabalhando sistematicamente na escultura, cerâmica, pintura e nas artes gráficas, ele continuou explorando seu talento até a sua morte, aos 91 anos.

Páginas selecionadas pelo Editor

PÁGINAS HISTÓRICAS

Proclamação da República

Veja essa e outras capas que marcaram época Proclamação da República

Acervo Estadão

Tópicos
ver todos