ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Salvador Dali

Salvador Domingo Felipe Jacinto Dali i Domènech
11/5/1904, Figueres (Espanha) –  23/1/1989, Figueres (Espanha)

Dalí produziu mais de 1500 quadros ao longo da sua carreira, além de  ilustrações para livros, litografias, desenhos para cenários e trajes de teatro. Também é autor de um grande número de desenhos, dezenas de esculturas e vários outros projetos. As duas maiores coleções dos seus trabalhos se encontram no  museu Salvador Dalí, em Saint Petersbourg, Florida, EUA e no Teatro-Museo Salvador Dalí em Figueres,Catalunha, Espanha.

Seu pai, Salvador Dalí i Cusí, era um advogado de classe-média, figura popular da cidade e senhor de um caráter dominador. Sua mãe, Felipa Domenech Ferrés, sempre incentivou os esforços artísticos do filho, que iniciou sua educação artística na Escola de Desenho Federal. 

Em 1916, durante umas férias de verão em Cadaquès, passadas com a família de Ramon Pichot, descobriu a pintura impressionista. Pichot era um artista local que fazia viagens frequentes a Paris. No ano seguinte, o pai de Dalí organizou uma exposição dos desenhos a carvão do filho na casa da família. A primeira exposição pública ocorreu no Teatro Municipal em Figueres, no ano de 1919.

Em fevereiro de 1921, morreu a mãe de Dalí e em outubro decidiu morar em Madrid, onde estudou na Academia de Artes de San Fernando. Nesta época Dalí  já chamava atenção com seu jeito excêntrico ao usar cabelos compridos, um grande laço ao pescoço, calças até ao joelho e meias altas além de casacos compridos.  Em 1924 ilustrou um livro pela primeira vez, o poema grego “Les bruixes de Llers” ( "As bruxas de Llers"), de seu amigo, o poeta Carles Fages de Climent.

Dalí foi expulso da Academia em 1926, pouco tempo depois dos exames finais, quando declarou que ninguém na Academia era suficientemente competente para o avaliar. Seu domínio de competências na pintura está bem documentado, nesse tempo, na sua impecável e realista pintura "Cesto de Pão", de 1926.

Nesse mesmo ano fez a sua primeira viagem a Paris, onde encontrou-se com Pablo Picasso que já tinha ouvido falar bem do jovem artista através de Juan Miró. Nos anos seguintes,  realizou uma série de trabalhos influenciados por ambos.

As exposições de seus trabalhos em Barcelona despertaram grande atenção e uma mistura de elogios e debates por parte dos críticos. Foi exatamente neste período que deixou crescer o bigode, o transformando em uma interessante marca. Em 1929, colaborou com o cineasta espanhol Luis Buñuel no curta-metragem "Un Chien Andalou". Em agosto do mesmo ano conheceu sua musa e futura mulher, Gala Éluard, cujo nome verdadeiro é Elena Ivanovna Diakonova, nascida no dia 7 de Setembro de 1894, na Rússia. Em 1934 se casaram numa cerimônia civil.

Em 1940, no início da II Guerra Mundial na Europa, muda-se para os Estados Unidos da América, onde vivem durante oito anos. Após este período, regressou à prática do catolicismo. Foi muito criticado por retornar à Espanha enquanto o país era governado pelo ditador fascista Francisco Franco.

Em 1960 começou a trabalhar no Teatro-Museum Salvador Dalí, na sua terra natal, em Figueres. Gala morreu no dia 10 de Junho de 1982 , fato que o deixou  profundamente deprimido e desorientado, perdendo toda a vontade de viver. Recusava-se a comer, ficou desidratado e teve que ser alimentado por uma sonda nasal.

Em 1980, um coquetel de medicamento não prescrito danificou seu sistema nervoso, provocando assim o fim de sua capacidade artística. Aos 76 anos passou a sofrer tremores terríveis provocados pelo Mal de Parkinson.

Em novembro de 1988 foi levado ao hospital com insuficiência cardíaca. No dia 05 de dezembro foi visitado pelo rei Juan Carlos da Espanha, que confessou ter sido sempre um devoto de Dalí. Morreu de insuficiência cardíaca em Figueres, aos 84  anos. O corpo está sepultado na cripta do Teatro-Museu Dalí, em Figueres, três quarteirões da casa onde nasceu. 

Páginas selecionadas pelo Editor

PÁGINAS HISTÓRICAS

Proclamação da República

Veja essa e outras capas que marcaram época Proclamação da República

Acervo Estadão

Tópicos
ver todos