ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Stephen Hawking

Stephen William Hawking
8/1/1942, Oxford (Inglaterra)

Desde pequeno conviveu com a ciência. Seu pai era médico e realizava pesquisas de medicina tropical. Cresceu em Londres onde estudou na St. Albans School. Apesar de ser um bom aluno, não estava entre os primeiros da classe como poderia se supor. Contrariou a vontade de sua família que desejava que estudasse medicina e decidiu se especializar em física e matemática.

Candidatou-se para estudar na University College de Oxford. Foi indicado pelo pai que era um antigo aluno, mas também foi aceito pelos méritos, tendo tirado a nota máxima no exame admissional de física. Começou o curso em 1959. Não ia tão bem nos exames, mas demonstrava aptidões acima dos demais. Aos 20 anos decidiu especializar-se em cosmologia. Nessa época entretanto começou a apresentar os sintomas de esclerose lateral amiotrófica, conhecida como mal de Lou Gehrig (em referência ao famoso esportista norte-americano que sofreu da moléstia), geralmente fatal após algum tempo. Sem perspectiva acabou ficando um tempo sem desenvolver novas pesquisas pois achava que não teria tempo de concluí-las. Passou a beber e a buscar alento em leituras de ficção científica e na música clássica.

O momento de reviravolta aconteceria quando conheceu Jane Wilde, que se tornaria Jane Hawking e teria três filhos com o físico. O inesperado também aconteceu quando a doença estacionou. Se formou em 1962 e passou a ser orientado por Dennis Sciama, integrando o grupo de estudos que se dedicava a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Se tornaria PhD em 1966. O trabalho que lhe traria notoriedade seria iniciado em 1970 com a pesquisa sobre buracos negros. Descobriu inicialmente que eles emitem radiação. Em um artigo nos anos 80 aplicou  a teoria da relatividades em seus estudos para explicar o Big Bang (a teoria de origem do universo) como um buraco negro invertido, se expandido infinitamente ao invés de se retrair e obter densidade.

Sua condição física começou a piorar em 1974, quando a família decidiu trazer um aluno de Hawking para ajudá-lo nas tarefas diárias. Continuou seus estudos e projetos e cinco anos depois ganhou uma cadeira na Universidade de Cambridge, tendo a honra de ocupar o lugar que pertenceu a Sir Isaac Newton.

Perderia a voz em 1985 quando teve que ser submetido a uma traqueotomia . A partir daí tem que utilizar um sintetizador computadorizado para poder falar. Mesmo com as grandes dificuldades físicas permaneceu ministrando aulas e palestras por todo o mundo e escrevendo artigos.

Seu primeiro livro foi lançado em 1988. “Uma Breve História do Tempo”. A publicação sintetizava as teorias de Hawking de maneira a serem entendidas mesmo para um leigo sem domínio sobre física avançada e cosmologia. As vendas foram um sucesso, especialmente se tratando de um livro científico. Foi um dos livros que mais ficaram listas dos mais vendidos do Sunday Times. Ele seria filmado como uma biografia de Hawking em 1991 dirigido por Errol Morris.

No mesmo ano separou-se de Jane. Ele lançou seu segundo livro “Buracos Negros, Universos Bebês e outros Ensaios” em 1994. No ano seguinte se casou novamente com a enfermeira que cuidava dele chamada Elaine Mason. Sendo considerado um dos principais cientistas vivos, recebeu uma homenagem em 1995, quando um asteroide foi batizado com seu nome (7672 Hawking).

Lançou em 2001 “O Universo em uma Casca de Noz”, terceira publicação dedicada ao grande público. No livro ele esclarece certas dúvidas que podem surgir em leigos a respeito de física, matemática e sobre o universo.

Hoje apresenta grande dificuldade em sua movimentação, mesmo nos dedos que possibilitavam mexer sua cadeira de rodas elétrica e digitar no sintetizador de voz. Mesmo assim não abandonou a vida pública e suas pesquisas. Participou durante sua vida de alguns programas de TV, entre séries de ficção científica, desenhos animados e programas científicos. Se aposentou como professor em 2009 sendo atualmente professor emérito de matemática da Universidade de Cambridge.

Páginas selecionadas pelo Editor

FOTOS HISTÓRICAS

Leila Diniz e amigas em 1967

Veja essa e outras imagens que marcaram época Leila Diniz e amigas em 1967

Foto: Ywane Yamazaki/Estadão

Tópicos
ver todos