ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Steven Spielberg

Steven Allan Spielberg
18/12/1946, Cincinnati (EUA)

O garoto que começou gravando com uma Super-8 se tornaria anos depois diretor de alguns dos principais sucessos de Hollywood. Descendente de judeus, sofreu com preconceito na infância. Fugia da escola e ia editar pequenos vídeos. Aos 13 começou a gravar seus primeiros curtas e ganhou um festival com “Fuga do Inferno”.

Três anos depois fez seu primeiro filme em Super-8, “Firelight”. Ainda em 62 fez sua estreia como profissional no curta “Amblin” que integrou o Festival de Cinema de Atlanta. Steven começou a estudar na Universidade Estadual da Califórnia após ter sido recusado University of Southern California. Completaria o curso apenas em 2002, após mais de 30 anos parado. Nessa época teve que abandonar os estudos devido ao inicio de sua carreira no cinema, impossível de conciliar com a faculdade.

Seu primeiro longa-metragem foi filmado em 1971, “Encurralado”. O filme, feito então por um jovem desconhecido, surpreendeu pela qualidade. Spielberg passou então a ser disputado para diversos projetos. Nesse período trabalhou em algumas séries para televisão e no longa “Louca Escapada” (1974). Entretanto seria em 1975 que não só o sucesso apareceria, mas também uma nova tendência no cinema. Dirigiu “Tubarão” (“Jaws”), o primeiro grande sucesso na temporada de verão. O sucesso faria com que os grandes estúdios concorressem entre si todos os anos para lançarem um estouro de bilheteria no período. Foi o primeiro filme a ultrapassar a marca de 100 milhões de dólares.

Dois anos depois receberia sua primeira indicação ao Oscar, por “Contatos Imediatos de Terceiro Grau” (perdeu para Woody Allen e seu “Noivo Neurótico, Noiva Nervosa”). Em 1979 lançou sua primeira grande produção sobre a guerra, “1941”. Entretanto a comédia não foi bem recebida tanto pela crítica quanto pelo público.

Se recuperou do baque apenas em 1981, quando ao lado de George Lucas  lançou “Os Caçadores da Arca Perdida” (“The Raiders of the Lost Ark”) primeiro longa com o arqueólogo Indiana Jones. Foi um sucesso que originou outros três filmes com o personagem: “Indiana Jones e o Templo da Perdição” (1984), “Indiana Jones e a Última Cruzada” (1989) e “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal” (2008), todos com Spielberg como diretor.

No ano seguinte após o lançamento de “Caçadores” emplacaria a maior bilheteria da história do cinema de até então com “E.T- O Extraterrestre”. A aventura infantil colocou o diretor como uma das grandes estrelas de Hollywood. Poucos conseguiam emplacar sucesso atrás de sucesso como ele. No mesmo ano foi um dos roteiristas de “Poltergeist”.

Entre o segundo e o terceiro filme de “Indiana Jones” se aventurou em dois projetos mais sérios. “Cor Púrpura” (1985) e “O Império do Sol”(87). Iniciaria a década de 90 com uma releitura do clássico inglês “Peter Pan”. Estrelado por Robin Williams, o filme teve um desempenho apenas mediano.

Em 1993 lançou dois filmes como diretor, ambos um sucesso. O primeiro, “Jurassic Park” revolucionou os efeitos especiais na época, e bateu recordes de bilheteria no período. O segundo é uma homenagem do diretor ao seus antepassados judeus, “A Lista de Schindler” , longa pelo qual recebeu o prêmio da Academia de melhor diretor. Juntos, “Jurassic Park” e “A Lista” receberam dez estatuetas do Oscar.

Sendo um dos maiores diretores do cinema fundaria junto com Jeffrey Katzenberg e David Geffen o estúdio “Dreamwoks” cujo primeiro longa foi “Amistad” (1997). No mesmo ano dirigiu a segunda parte de “Jurassic Park”, intitulado de “O Mundo Perdido”.  No ano seguinte ganharia seu segundo Oscar como diretor do longa “O Resgate do Soldado Ryan”.

Seu próximo filme seria apenas em 2001, com “A.I- Inteligência Artificial”. Na mesma década trabalhou em “Prenda-me se for Capaz” e "Minority Report" (ambos em 2002), “O Terminal” (2004), “Munique” e “Guerra dos Mundos” (os dois em 2005). Seus últimos trabalhos foram “As Aventuras de Tintin – O Segredo de Licorne” e “Cavalo de Guerra” em 2011.  Entre seus trabalhos como produtor destacam-se “Gremilins”, “Os Goonies” e a trilogia “De volta para o Futuro”. 

Páginas selecionadas pelo Editor

>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

Proclamação da República

Veja essa e outras capas históricas Proclamação da República

# Capa do jornal de 16/11/1889

Tópicos
ver todos