ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Vital Brazil

Vital Brazil Mineiro da Campanha
28/4/1865, Campanha (MG) - 8/5/1950, Rio de Janeiro (RJ)

Filho de José Manuel dos Santos Pereira Junior e de Maria Carolina Pereira de Magalhães, Vital é mundialmente conhecido pela descoberta dos soros antiofídico (contra picadas de aranha), antitetânico e antidiftérico. Graças a sua criação a respeito dos soros antipeçonhentos foi estabelecido um novo conceito na imunologia.

Trabalhando desde os 9 anos para ajudar a família, mudou-se aos 15 anos com a família para São Paulo, onde passou a juventude, sempre entre o trabalho e os estudos preparatórios para cursar a Faculdade de Medicina, no Rio de Janeiro, até então a única escola no sul do país. Com 21 anos foi escrevente de polícia e professor até se formar em medicina, no ano de 1891. Foi clinicar inicialmente em Botucatu, interior paulista.

Médico sanitarista atuou em frentes diversificadas chegando a  participar das brigadas de combate contra a febre amarela e a peste bubônica em várias cidades no Estado de São Paulo. A convite do governo paulista ingressou em 1897 no Instituto Bacteriológico do Estado, dirigido por Adolfo Lutz. Trabalhou ainda com Oswaldo Cruz e Emílio Ribas no combate da peste bubônica, tifo, varíola e febre amarela.

Adquiriu do governador Rodrigues Alves a Fazenda Butantan, às margens do Rio Pinheiros no dia 24 de dezembro de 1899. Em 1901 já produzia os soros antipestoso e antiofídico, daí ter recebido o nome de Instituto Serunterápico do Estado de São Paulo. Em 1925, o local  passaria a se chamar Instituto Butantan. Consagrado em um congresso científico nos Estados Unidos em 1915, seu trabalho logo despertou o interesse da Europa, o que lhe valeu o reconhecimento mundial.

Após deixar a direção do Instituto Butantan, em 1919, foi para o Rio de Janeiro onde  resolveu fundar um novo laboratório, por achar que o Brasil necessitava de mais instituições científicas. Em Julho de 1919 com o apoio do então Presidente do Estado do Rio de Janeiro, Dr. Raul de Morais Veiga fundou, em Niterói o Instituto Vital Brazil que ainda está em atividade.


Participando de campanhas contra epidemias, contraiu a peste bubônica e febre amarela. Morreu  aos 85 anos no Rio de Janeiro, na direção do Instituto Vital Brazil.

Foi casado duas vezes, a primeira em 1892, com Maria da Conceição Philipina de Magalhães, sua prima em segundo grau, com quem teve 12 filhos, dos quais apenas nove chegaram à idade adulta. Viúvo em 1913, se casou novamente em 1920, com Dinah Carneiro Vianna, com quem teve mais nove filhos.

Um aspecto curioso de sua família foi a de que seu pai, José Manoel aboliu seu sobrenome nos filhos e o substituiu por características quase que exclusivamente toponímicas. Desta maneira todos foram registrados da seguinte forma: Vital Brazil Mineiro da Campanha, Maria Gabriela do Vale do Sapucai, Iracema Ema do Vale do Sapucai, Judith Parazita de Caldas, Acacia Sensitiva Indigena de Caldas, Oscar Americano de Caldas (pai de Oscar Americano ), Fileta Camponeza de Caldas, Eunice Peregrina de Caldas.

Páginas selecionadas pelo Editor

PÁGINAS HISTÓRICAS

Proclamação da República

Veja essa e outras capas que marcaram época Proclamação da República

Acervo Estadão

Tópicos
ver todos