ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Copa do Mundo

Disputada a cada quatro anos desde 1930, exceto no período da Segunda Guerra Mundial

Todas as Copas:  Campeões | Ranking finalistas | Artilheiros | Ranking artilheiros | Brasil |

Em 80 anos de história, já foram realizadas 20 edições do Campeonato Mundial de Futebol. A primeira edição aconteceu  por dois motivos. Um era a vontade da Fifa, entidade criada em 1904, em realizar um torneio próprio de futebol para eleger a melhor seleção do mundo. A segunda era a necessidade de ajudar no crescimento do esporte, principalmente após o risco de ele ser excluído da Olimpíada de 1932 em Los Angeles devido à baixa popularidade do esporte nos Estados Unidos.

Foi o francês Jules Rimet, então presidente da Fifa, que idealizou a competição. A escolha do Uruguai como primeira sede se deu pelo fato do país ser bicampeão olímpico no esporte (1924 e 1928, títulos que deram ao time a alcunha de “Celeste Olímpica”). O torneio acabou tendo como participantes uma maioria sul-americana - os europeus boicotaram o mundial devido a recusa da candidatura da Itália como sede (competiram apenas França, Iugoslávia, Bélgica e Romênia). O primeiro campeão foi o dono da casa que venceu a Argentina na final, reeditando a  disputa pela medalha de ouro olímpica em 1928.

Com a escolha da Itália para a edição seguinte da competição as seleções europeias voltaram e as primeiras eliminatórias surgiram, selecionando 16 equipes para o torneio. O esporte era uma maneira do ditador italiano Mussolini fortalecer seu regime fascista, o que acabou acontecendo com a vitória da “azurra”.  As tensões no velho continente se acirram nos quatro anos que culminaram no mundial da França em 1938 (novamente vencido pelos italianos). Os dogmas políticos da década de 30 iniciaram a Segunda Guerra Mundial, que paralisou o torneio por 12 anos.

A Taça Jules Rimet (em homenagem ao criador da competição) foi escondida durante o conflito pelo dirigente italiano Otorino Barassi. Assim, em 1950, a Copa do Mundo voltou a acontecer. Foi decidido que seria realizada no Brasil, tanto pela dificuldade das nações europeias em sediar um torneio de futebol em meio a reconstrução de suas cidades, quanto pelo fato do País ser uma democracia na época (desde a saída de Vargas em 1945).

Foi a única vez que a Taça do Mundo não teve uma final. Foi decidida em uma chave com Brasil, Uruguai, Suécia e Espanha. Por coincidência, o último jogo acabou reunindo as duas equipes com chances de conquistar o título, que ficou pela segunda vez com a “Celeste” após vencer os donos da casa na partida conhecido como “Maracanazzo”.

O torneio de 1954, na Suíça, teve como campeã a Alemanha. O grande destaque ficou com o futebol apresentado pela Hungria. Quatro anos depois iniciaria a hegemonia do Brasil na competição, com a vitória da seleção na Copa da Suécia em 1958. O País ainda ganharia o bicampeonato em 1962, no Chile, e o tri em 1970, no México.

Capa da edição extra do Estadão de 29/6/1958 com a conquista da Copa do Mundo.

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG

Em 1966 a Inglaterra, dona da casa, venceu seu único mundial. Em 1974, a Alemanha foi campeã novamente dividindo as atenções do mundo com um vice que demonstrou um futebol fora de série, a Holanda com seu “Carrossel Holandês”.

Assim como em 1934, a Copa de 1978 foi marcada por ter sido realizada em um país onde a ditadura usou o esporte como maneira de favorecer seu domínio político. A Argentina, do General Videla, foi a campeã com suspeitas de manipulação de resultados em favor do time anfitrião.

Quatro anos depois, na Espanha, o Brasil chegou para o torneio com uma seleção de craques considerada uma das melhores de toda a história do futebol.  Mas o time montado por Telê Santana  acabou sendo eliminado pela Itália, que mesmo entrando desacreditada na competição acabou levando a taça. Foi nessa edição que o número de seleções aumentou, passando de 16 para 24 equipes.

A Copa de 1986, no México, foi vencida novamente pelos Argentinos, que tinham em seu time Maradona em grande fase. Em 1990 a sede foi a Itália. Com o zagueiro campeão em 1974, Beckenbauer, como técnico, a Alemanha garantiu o tricampeonato.

Em 1994, o torneio foi recebido nos Estados Unidos. Lá o Brasil conquistou o tetracampeonato. Quatro anos depois a Copa voltaria para a Europa, sendo sediada e vencida pela França. Foi nessa edição que o atual número de participantes foi definido: 32.

Em 2002, pela primeira vez a competição teria duas sedes. Japão e Coreia dividiram o torneio que teve como campeão novamente o Brasil. A Copa de 2006 foi na Alemanha e teve como vencedora a seleção italiana. 2010 foi o ano do continente africano receber a competição pela primeira vez, com o título ficando com a Espanha.

A edição de 2014, disputada no Brasil, acabou marcada pelo maior vexame brasileiro em copas com a derrota por 7 a 1 para a Alemanha, que sagrou-se campeã pela quarta vez na história ao derrotar a Argentona na final..

Todas as Copas:  Campeões | Ranking finalistas | Artilheiros | Ranking artilheiros | Brasil |

Campeões

 Ano [sede]

  campeão

  2º lugar

  3º lugar

  4º lugar

 1930 [Uruguai]

  Uruguai

  Argentina

  Estados Unidos

  Iugoslávia

 1934 [Itália]

  Itália

  Tchecoslováquia

  Alemanha

  Áustria

 1938 [França]

  Itália

  Hungria

  Brasil

  Suécia

 1950 [Brasil]

  Uruguai

  Brasil

  Suécia

  Espanha

 1954 [Suíça]

  Alemanha

  Hungria

  Áustria

  Uruguai

 1958 [Suécia]

  Brasil

  Suécia

  França

  Alemanha

 1962 [Chile]

  Brasil

  Tchecoslováquia

  Chile

  Iugoslávia

 1966 [Inglaterra]

  Inglaterra

  Alemanha

  Portugal

  União Soviética

 1970 [México]

  Brasil

  Itália

  Alemanha

  Uruguai

 1974 [Alemanha]

  Alemanha

  Holanda

  Polônia

  Brasil

 1978 [Argentina]

  Argentina

  Holanda

  Brasil

  Itália

 1982 [Espanha]

  Itália

  Alemanha

  Polônia

  França

 1986 [México]

  Argentina

  Alemanha

  França

  Bélgica

 1990 [Itália]

  Alemanha

  Argentina

  Itália

  Inglaterra

 1994 [Estados Unidos]

  Brasil

  Itália

  Suécia

  Bulgária

 1998 [França]

  França

  Brasil

  Croácia

  Holanda

 2002 [Coréia do Sul e Japão]

  Brasil

  Alemanha

  Turquia

  Coréia do Sul

 2006 [Alemanha]

  Itália

  França

  Alemanha

  Portugal

 2010 [África do Sul]

  Espanha

  Holanda

  Alemanha

  Uruguai

 2014 [Brasil]

  Alemanha

  Argentina

  Holanda

  Brasil

 2018 [Rússia]


Ranking dos finalistas

  País
  [pontuação]

  campeão
  [10 pontos]

  vice
  [3 pontos]

  3º lugar
  [2 pontos]

  4º lugar
  [1 ponto]

 1) Brasil  [62 pontos]

  5 x 10 = 50

  2 x 3 = 6 

  2 x 2 = 4

  2 x 1 = 2

 2) Alemanha [61]

  4 x 10 = 40

  4 x 3 = 12

  4 x 2 = 8

  1 x 1 = 1

 3) Itália [49]

  4 x 10 = 40

  2 x 3 = 6

  1 x 2 = 2

  1 x 1 = 1

 4) Argentina [29]

  2 x 10 = 20

  3 x 3 = 9

  

  

 5) Uruguai [23]

  2 x 10 = 20

  

  

  3 x 1 = 3

 6) França [18]

  1 x 10 = 10

  1 x 3 = 3

  2 x 2 = 4

  1 x 1 = 1 

 7) Holanda [12]

  

  3 x 3 = 9

 1 x 2 = 2

  1 x 1 = 1

 8) Inglaterra [11]

 1 x 10 = 10

 1 x 1 = 1

 9) Espanha [11]

 1 x 10 = 10

  

  

 1 x 1 = 1

 10) Suécia [8]

  1 x 3 = 3  2 x 2 = 4  1 x 1 = 1

 11) Tchecoslováquia [6]

  

  2 x 3 = 6

 

  

 12) Hungria [6]

  

  2 x 3 = 6

  

  

 13) Polônia [4]

  

 

  2 x 2 = 4

 

 14) Áustria [3]

  

  

  1 x 2 = 2

  1 x 1 = 1

 15) Portugal [3]

  

  

  1 x 2 = 2

  1 x 1 = 1

 16) Estados Unidos [2]

  

  

  1 x 2 = 2

  

 17) Chile [2]

  

  

  1 x 2 = 2

  

 18) Croácia [2]

  

  

  1 x 2 = 2

  

 19) Turquia [2]

  

  

  1 x 2 = 2

  

 20) Iugoslávia [2]

  

  

  

   2 x 1 = 2

 21) União Soviética [1]

  1 x 1 = 1

 22) Bélgica [1]

  1 x 1 = 1

 23) Bulgária [1]

  1 x 1 = 1

 24) Coréia do Sul [1]

  1 x 1 = 1


Artilheiros

 Ano [sede]

 artilheiro

 nº gols

 aproveitamento

 classificação país

 1930 [Uruguai] 

 Stabile [Argentina]

 8 gols

 100% [4/4 jogos]

 vice

 1934 [Itália]

 Conen [Alemanha]

 4 gols

 50% [2/4 jogos]

 3º lugar

 1938 [França]

 Leônidas [Brasil] [3º]

 8 gols

 100% [4/4 jogos]

 3º lugar

 1950 [Brasil]

 Ademir de Menezes [Brasil]

 9 gols

 67% [4/6 jogos]

 vice

 1954 [Suíça]

 Kocsis [Hungria]

 11 gols

 80% [4/5 jogos]

 vice

 1958 [Suécia]

 Just Fontaine [França]

 13 gols

 100% [6/6 jogos]

 3º lugar

 1962 [Chile]

 Jerkovic [Iugoslávia]

 5 gols

 50% [3/6 jogos]

 3º lugar

 1966 [Inglaterra]

 Eusébio [Portugal]

 9 gols

 84% [5/6 jogos]

 3º lugar

 1970 [México]

 Gerd Müller [Alemanha]

 10 gols

 84% [5/6 jogos]

 3º lugar

 1974 [Alemanha]

 Lato [Polônia]

 7 gols

 71% [5/7 jogos]

 3º lugar

 1978 [Argentina]

 Kempes [Argentina]

 6 gols

 43% [3/7 jogos]

 campeão

 1982 [Espanha]

 Paolo Rossi [Itália]

 6 gols

 43% [3/7 jogos]

 campeão

 1986 [México]

 Lineker [Inglaterra]

 6 gols

 60% [3/5 jogos]

 8º lugar

 1990 [Itália]

 Schillaci [Itália]

 6 gols

 86% [6/7 jogos]

 3º lugar

 1994 [Estados Unidos]

 Stoitchkov [Bulgária]
 Salenko [Rússia]

 6 gols

 71% [5/7 jogos]

 67% [2/3 jogos]

 4º lugar

 18º lugar

 1998 [França]

 Suker [Croácia]

 6 gols

 86% [6/7 jogos]

 3º lugar

 2002 [Coréia do Sul e Japão]

 Ronaldo [Brasil]
 Rivaldo [Brasil]

 Klose [Alemanha]

 7 gols

 86% [6/7 jogos]
 86% [6/7 jogos
]
 43% [3/7 jogos]

 campeão
 campeão
 vice

 2006 [Alemanha]

 Klose [Alemanha]

 5 gols

 43% [3/7 jogos]

 3º lugar

 2010 [África do Sul]

 Mueller [Alemanha]

 Villa [Espanha]
 Sneidjer [Holanda]
 Forlan [Uruguai]

 5 gols

 67% [4/6 jogos]
 57% [4/7 jogos]
 57% [4/7 jogos]
 57% [4/7 jogos]

 3º lugar

 campeão
 vice
 4º lugar

 2014 [Brasil]

 Rodriguez
 [Colômbia]

 7 gols

 100% [5/5 jogos]

 5º lugar

 2018 [Rússia]

.
Ranking de artilheiros

 artilheiro

 nº gols

 aproveitamento 

 posição do país

 ano [sede]

 Just Fontaine [França]

 13 gols

 100% [6/6 jogos]

 3º lugar

 1958 [Suécia]

 Kocsis [Hungria]

 11 gols

 80% [4/5 jogos]

 vice

 1954 [Suíça]

 Gerd Müller [Alemanha]

 10 gols

 84% [5/6 jogos]

 3º lugar

 1970 [México]

 Ademir de Menezes [Brasil]

 9 gols

 67% [4/6 jogos]

 vice

 1950 [Brsil]

 Eusébio [Portugal]

 9 gols

 84% [5/6 jogos]

 3º lugar

 1966 [Inglaterra]

 Stabile [Argentina]

 8 gols

 100% [4/4 jogos]

 vice

 1930 [Uruguai]

 Leônidas [Brasil] [3º]

 8 gols

 100% [4/4 jogos]

 3º lugar

 1938 [França]

 Lato [Polônia]

 7 gols

 71% [5/7 jogos]

 3º lugar

 1974 [Alemanha]

 Ronaldo [Brasil]
 Rivaldo [Brasil]
 
Klose [Alemanha]

 7 gols

 86% [6/7 jogos]
 86% [6/7 jogos]
 
43% [3/7 jogos]

 campeão
 campeão
 
vice

 2002 [Coréia do Sul
 e Japão]

 Rodriguez [Colômbia]

 7 gols

 100% [5/5 jogos]

 5º lugar

 2014 [Brasil]

 Kempes [Argentina]

 6 gols

 43% [3/7 jogos]

 campeão

 1978 [Argentina]

 Paolo Rossi [Itália]

 6 gols

 43% [3/7 jogos]

 campeão

 1982 [Espanha]

 Lineker [Inglaterra]

 6 gols

 60% [3/5 jogos]

 8º lugar

 1986 [México]

 Schillaci [Itália]

 6 gols

 86% [6/7 jogos]

 3º lugar

 1990 [Itália]

 Stoitchkov [Bulgária]
 Salenko [Rússia]

 6 gols

 71% [5/7 jogos]

 67% [2/3 jogos]

 4º lugar

 18º lugar

 1994 [Estados Unidos]

 Suker [Croácia]

 6 gols

 86% [6/7 jogos]

 3º lugar

 1998 [França]

 Jerkovic [Iugoslávia]

 5 gols

 50% [3/6 jogos]

 3º lugar

 1962 [Chile]

 Klose [Alemanha]

 5 gols

 43% [3/7 jogos]

 3º lugar

 2006 [Alemanha]

 Mueller [Alemanha]

 Villa [Espanha]
 Sneidjer [Holanda]
 Forlan [Uruguai]

 5 gols

 67% [4/6 jogos]
 57% [4/7 jogos]
 57% [4/7 jogos]
 57% [4/7 jogos]

 3º lugar

 campeão
 vice
 4º lugar

 2010 [África do Sul]

 Conen [Alemanha]

 4 gols

 50% [2/4 jogos]

 3º lugar

 1934 [Itália]

 2018 [Rússia]

.

Brasil nas Copas

Ano [sede]

 Técnico

 Capitão

 Artiheiro

 Posição | campanha

 1930 [Uruguai]

 Píndaro de Carvalho

 Preguinho

 Preguinho [3 gols]

 6 º lugar | 1v 0e 1d

 1934 [Itália]

 Luís Vinhais

 Martin

 Leônidas [1 gol]

 14 º lugar | 0v 0e 1d

 1938 [França]

 Ademar Pimenta

 Martin, Leônidas

 Leônidas [8 gols]

  3º lugar | 3v 1e 1d

 1950 [Brasil]

 Flávio Costa

 Augusto

 Ademir de Meneses
 [9 gols]

        Vice| 4v 1e 1d

 1954 [Suíça]

 Zezé Moreira

 Bauer

 Didi, Julinho, Pinga
 [2 gols]

 6º lugar | 1v 1e 1d

 1958 [Suécia]

  Vicente Feola

 Bellini

 Pelé [6 gols]

 Campeão | 5v 1e 0d

 1962 [Chile]

  Aimoré Moreira

 Mauro

 Garrincha, Vavá
  [4 gols]

 Campeão | 5v 1e 0d

 1966 [Inglaterra]

 Vicente Feola

 Bellini, 
 Orlando Peçanha

 Garrinhcha, Pelé,
 Tostão, Rildo [1 gol]

 11º lugar | 7v 0e 0d

 1970 [México]

 Zagallo

 Carlos Alberto
 Torres

 Jairzinho [7gols]

 Campeão | 6v 0e 0d

 1974 [Alemanha]

 Zagallo

 Piazza, Luiz Pereira,
  Marinho Peres

 Rivelino [3 gols]

 4º lugar | 3v 2e 2d

 1978 [Argentina]

 Cláudio Coutinho

 Rivelino
 Leão

 Roberto Dinamite,
 Dirceu [3 gols]

 3º lugar | 4v 3e 0d

 1982 [Espanha]

 Telê Santana

 Sócrates

 Zico [4 gols]

 5 º lugar | 4v 0e 1d

 1986 [México]

 Telê Santana

 Edinho

 Careca [5 gols]

 5 º lugar | 4v 0e 1d

 1990 [Itália]

 Sebastião Lazaroni

 Ricardo Gomes

 Careca, Müller
 [2 gols]

 9 º lugar | 3v 0e 1d

 1994 [Estados Unidos]

 Parreira

 Raí,  Dunga

 Romário [5 gols]

 Campeão | 5v 2e 0d

 1998 [França]

 Zagallo

 Dunga

 Ronaldo [4 gols]

           Vice | 4v 1e 2d

 2002 [Coréia do Sul e Japão]

 Luiz Felipe Scolari

 Cafu

 Rivaldo, Ronaldo
 [7 gols]

 Campeão | 7v 0e 0d

 2006 [Alemanha]

 Parreira

 Cafu, Dida

 Ronaldo [3 gols]

 5º lugar | 4v 0e 1d

 2010 [África do Sul]

 Dunga

 Lúcio

 Luiz Fabiano [3 gols]

 6º lugar | 3v 1e 1d

 2014 [Brasil]

 Luiz Felipe Scolari

 Thiago Silva,
 David Luiz

 Neymar [4 gols]

 4º lugar | 3v 2e 2d

 2018 [Rússia]

 Tite


Veja também:
> O Brasil em todas as Copas
> Tópicos: Copa do Mundo
> Especial História das Copas

# Assine | # Licenciamento de conteúdos Estadão

Páginas selecionadas pelo Editor

FOTOS HISTÓRICAS

Leila Diniz e amigas em 1967

Veja essa e outras imagens que marcaram época Leila Diniz e amigas em 1967

Foto: Ywane Yamazaki/Estadão

Tópicos
ver todos