ir para o conteúdo
Busca
Busca por data

Judicializada, eleição americana de 2000 foi decidida na Suprema Corte após 36 dias

Vitória de Bush foi oficializada após o mais alto tribunal dos EUA parar recontagem de votos na Flórida

05 de novembro de 2020 | 13h 59
Liz Batista - Acervo Estadão

Estadão - 14/12/2000

Estadão - 14/12/2000

Há 20 anos, os Estados Unidos viviam uma das suas eleições presidenciais mais apertadas e dramáticas. Nas eleições realizadas em 7 de novembro de 2000, o Estado da Flórida foi o pêndulo da balança que determinou a vitória eleitoral na disputa entre o republicano e governador do Texas, George W. Bush, e o vice-presidente em exercício (governo Clinton), o democrata Al Gore.

A contagem dos votos no início do período de apuração no Estado, na época governado por Jeb Bush (irmão mais novo do candidato republicano), aparentou uma vitória com margem segura para o republicano. A Flórida, com seus 29 delegados, conferia os 270 votos necessários no colégio eleitoral para alcançar a Casa Branca. O democrata chegou a telefonar para Bush para reconhecer sua derrota e parabenizar o adversário. Horas depois, o resultado na Flórida não parecia mais claro, a margem de diferença entre os candidatos se estreitou drasticamente com a chegada dos votos de diferentes condados na apuração. Gore fez, então, um segundo telefonema para Bush, retirando sua concessão. Os democratas acionaram a Justiça e exigiram recontagem.

>> Estadão  14/10/2000

Estadão - 14/12/2000

Estadão - 14/12/2000

>> Estadão  7/11/2000

Estadão - 07/11/2000

Estadão - 07/11/2000

>> Estadão  8/11/2000

Estadão - 08/11/2000

Estadão - 08/11/2000

> Estadão - 10/11/2000

> Estadão - 10/11/2000

> Estadão - 10/11/2000

> Estadão - 10/11/2000

> Estadão - 10/11/2000

> Estadão - 10/11/2000

A decisão foi parar na Suprema Corte, que decidiu a favor de Bush e rejeitou a recontagem na Flórida. Diante da decisão do mais alto tribunal do país, Gore reconheceu sua derrota e em um discurso à nação encerrou sua campanha. Da votação até o veredicto dos ministros, os americanos passaram 36 dias sem saber quem seria seu próximo presidente. Gore venceu no voto popular, foram 48.4% contra 47.9%, mas perdeu no colégio eleitoral quando os votos da Flórida foram para Bush, num resultado apertado de 271 a  266, com uma diferença de apenas 537 votos entre os candidatos naquele Estado.

Estadão - 14/12/2000

Estadão - 14/12/2000

 43º | GEORGE W. BUSH | Partido Republicano

[* 6/6/1946]

Eleição: 2000  / Reeleição : 2004 / Partido: Republicano 

Mandato: 20/1/2001 – 20/1/2009 | Vice: Dick Cheney

54ª Eleição: 7/11/2000 | Oponente: Al Gore [Partido Democrata]

 

Bush

Gore

Colégio eleitoral

271

266

Voto popular

47.9%

48.4%

55ª Eleição: 2/11/2004 | Oponente: John Kerry [Partido Democrata]

 

Bush

Kerry

Colégio eleitoral

286

251

Voto popular

50.7%

48.3%

Vida política: Governador do Texas

Profissão: Empresário

Formação: Bacharel em Artes pela Universidade de Yale com especialização em História e MBA em Administração pela Universidade de Harvard

Religião: Metodista

Vida Militar: Primeiro-Tenente Guarda Nacional Aérea do Texas. Serviço: 1968-1973

***

>> Eleições e presidentes dos EUA: de Kennedy a Trump 

>> Eleições e presidentes dos EUA: de Washington a Trump

O Estado de S.Paulo de 14/12/2000 e de 04/11/2004 

+ ACERVO

> Selecione a data e veja o jornal do dia que você nasceu

> Capas históricas

> Todas as edições desde 1875

>> ACESSE TODAS EDIÇÕES DO JORNAL

Incêndio do edifício Joelma em 1974

Veja essa e outras capas históricas Incêndio do edifício Joelma em 1974

# Capa do jornal de 2/2/1974

Tópicos
ver todos